fbpx

Fazer intercâmbio é uma experiência bastante importante e, muitas vezes, um marco na vida pessoal e profissional das pessoas.

Muitos fazem intercâmbio para aprimorar o conhecimento do idioma, enquanto outros desejam realizar o objetivo de conseguir um emprego no exterior. Neste post, vamos abordar se é possível e como devemos agir para conseguir um emprego no intercâmbio.

Como funciona o intercâmbio?

Para pensar em conseguir um emprego no intercâmbio é necessário entender como funciona esse programa.

O intercâmbio permite a uma pessoa realizar um objetivo educacional num país estrangeiro, o que possibilita estar diante de uma nova realidade cultural e de cidadania, durante o período de sua estadia em um país diferente.

Um intercâmbio pode atender a alguns objetivos específicos como:

  • Estudar ou aprimorar o conhecimento do idioma;
  • Realizar cursos de especialização, como em nível médio, superior ou de especialização em áreas profissionais específicas.

Esses programas podem contemplar ainda:

  • Atividades extra educacionais, como atividades nas férias ou turismo;
  • Ou inglês específico para negócios.

A realização de um intercâmbio contempla ainda a hospedagem no país – muito embora haja diversas formas de residência temporária em cada localidade – e podem fazer parte de um determinado pacote escolhido para a viagem. Tudo isso, junto a agência de intercâmbio escolhida para o programa.

Alguns estudantes preferem ainda conciliar o aprendizado com oportunidades de emprego durante seus cursos. Vale lembrar que existem várias chances para que isso ocorra.

Que tipos de emprego existem no intercâmbio?

O mais comum quanto a obter um emprego no intercâmbio é poder realizar atividades em áreas de serviços diversos, tais como:

  • Cuidar de crianças;
  • Cuidar de idosos;
  • Trabalhar em redes de hotelaria;
  • Trabalhar em redes de alimentação: bares, restaurantes ou lanchonetes.

Essas atividades permitem uma flexibilidade de horários e são as que mais oferecem oportunidades para estudantes que queiram trabalhar no intercâmbio.

Como conseguir um emprego no intercâmbio?

Para ter um emprego no intercâmbio você deve se preparar para realizar entrevistas e focar em buscar oportunidades que se apresentem no país em que vai realizar seus estudos.

Importante esclarecer seu foco desde o momento de sua inscrição em determinado programa. Essa é a forma através da qual suas chances possam ser ampliadas e você conseguir se colocar para exercer um trabalho.

Capriche nas habilidades de comunicação em língua inglesa e negocie claramente suas limitações de horários e dias em que poderá exercer as atividades. Desse modo, causará boa impressão e terá mais chances de conseguir um emprego no intercâmbio.

Seja pontual com os compromissos e demonstre interesse na vaga ao seu entrevistador.

Como devo me preparar?

Para conseguir um emprego no intercâmbio, é importante que você mantenha algumas estratégias de busca de oportunidades, por exemplo:

  • Verifique junto à sua agência a disponibilidade de vagas que estejam compatíveis com seu programa e/ou nível de formação;
  • Faça busca em sites de empregos, preencha o cadastro com atenção e se candidate a uma determinada vaga;
  • Mantenha contato com pessoas e empresas que possam lhe oferecer uma oportunidade profissional durante seu curso;
  • Não demonstre rejeição às oportunidades, por mais que pareçam ‘simples’, e tenha garra para conseguir uma vaga de trabalho;
  • Pense na possibilidade de entregar currículo para gerentes de bares e restaurantes, pessoalmente;
  • Faça parte de grupos em redes sociais de intercambistas. Nesses ambientes, muitas informações interessantes e valiosas são trocadas sobre ótimas oportunidades de emprego no intercâmbio. Aproveite!

Como cada país trata os vistos para estudo e trabalho?

Cada país possui exigências e formas específicas para o estrangeiro poder obter um emprego no intercâmbio estudantil. Dessa forma, é sempre interessante que se obtenham informações sobre o país destino. Será possível, assim, conseguir avaliar quais as possibilidades reais de obter um emprego.

Destacamos três países, frequentemente procurado por intercambistas, apresentando como cada um deles estabelece suas regras para estudantes que queiram exercer uma atividade complementar, ou seja, trabalhar no intercâmbio.

Irlanda

Exige que o estudante possua uma carga mínima de horas de estudo de aulas que são oferecidas durante o horário diurno. Estabelece ainda a quantidade de horas em que é possível realizar trabalhos, para não afetar o aproveitamento estudantil.

Austrália

Com boas opções de escolas de inglês, estabelece um mínimo de duração do curso a ser realizado e carga horária que permite trabalhar em paralelo à realização do curso.

Nova Zelândia

Também pratica a definição de tempo mínimo de estudos e permite conciliar com empregos que possam ser obtidos pelo aluno. Nesse País, existe a possibilidade de realizar trabalhos em tempo integral por ocasião das férias escolares. Mas isso nos casos de cursos com duração superior a 12 meses.

Considerações finais sobre emprego no intercâmbio

Se a sua busca é por conseguir emprego no intercâmbio, esclarecemos no post de hoje os pontos principais que você deverá ter em mente para o sucesso de sua empreitada.

Então, a dica final é: faça um planejamento e obtenha informações sobre instituições, países e atividades que permitam maior facilidade para concretizar este seu objetivo e siga em frente!

Acompanhe nossa Newsletter para ter informações atualizadas e importantes quando o tema for emprego no intercâmbio.

Quero fazer um intercâmbio