A busca por um intercâmbio normalmente tem como objetivo o aprimoramento e domínio do idioma inglês e isso traz uma preocupação: “quanto tempo leva para me tornar fluente fazendo intercâmbio?”

Neste artigo vamos abordar o tema tão relevante e demonstrar quais condições são necessárias para atingir a fluência com mais rapidez.

Como fazer intercâmbio

O intercâmbio é um importante meio para adquirir a fluência na língua inglesa. Então, o primeiro passo para tal é se matricular em um curso no exterior para que seja complementado o aprendizado adquirido no Brasil.

É essencial buscar por uma empresa séria, que possa efetuar a intermediação de matrículas e toda a obtenção de autorizações necessárias para que tudo possa ser realizado dentro do esperado e você se torne fluente ao fazer intercâmbio.

Como funciona o intercâmbio

O intercâmbio permite que uma pessoa fique por um período em determinado país e possa realizar seus objetivos, seja de aprendizado, melhoria do nível de conhecimento da língua ou até mesmo trabalhar no exterior por um determinado período.

Todo intercâmbio tem um prazo de validade para permanecer no país estrangeiro. Para ser fluente ao fazer intercâmbio, é recomendável que se escolham boas instituições de ensino na língua – como ocorre em países do Reino Unido, por exemplo Inglaterra e Irlanda. Tal escolha pode auxiliar, e muito, no domínio do idioma.

Como ser fluente ao fazer intercâmbio

Quanto tempo é necessário para se tornar fluente fazendo intercâmbio? Esta é uma questão bastante subjetiva, pois depende de alguns fatores inerentes à própria pessoa. Mas não apenas isso, também envolvem a dedicação pessoal em relação ao conhecimento consolidado do idioma. E isso só será obtido através de cursos e esforço para aprender a língua.

A fluência não é obtida somente pelo número de horas de dedicação ao estudo do idioma, mas sim depende de diversos fatores que contribuem para o resultado, entre os quais podemos citar:

Ø O nível atual do aluno quando for fazer o intercâmbio;

Ø Tempo dispendido em atividades cotidianas para o contato com a língua, inclusive com conversações;

Ø Desenvolver um aprendizado que pense dentro do contexto da língua e não traduzindo para o português expressões e frases;

Ø A facilidade em entender e aprender um novo idioma.

Podemos afirmar que a língua será muito mais assimilada se o contato com ela for intenso. Portanto, como o intercâmbio provoca essa oportunidade, é ideal para desenvolver as habilidades na língua, pois estará se relacionando, quase que em tempo integral, com o idioma nativo. 

Padrões para considerar uma pessoa fluente em inglês

O tempo necessário para ser fluente ao fazer intercâmbio depende, como vimos, do quanto cada pessoa se aplica nos estudos.

Porém, para se ter uma ideia de tempo de intercâmbio e sua relação com o aprofundamento do nível de inglês, conheça o Common European Framework of Reference for Languages – CEFR (Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas), considerado o padrão internacional para definir a proficiência em um idioma.

Esse quadro é a grande referência a respeito de níveis de conhecimento, relacionando-os às horas de estudo do idioma. Resumidamente podem ser descritos como:

Nível A1

Iniciante com tempo de estudos entre 80 e 100 horas. Permite que o estudante tenha uma base de expressões e termos do cotidiano e permite uma comunicação básica com outros indivíduos. Esse nível já permite que não se passem por constrangimentos.

Nível A2

Considerado como básico, inclui carga horária entre 180 e 200 horas de estudos. Permite que o aluno tenha mais desenvoltura para a relação interpessoal mais voltada para assuntos cotidianos, mas sem muito aprofundamento.

Nível B1

Intermediário com estudos entre 350 e 400 horas. Permite capacitação para discutir assuntos cotidianos e produção de textos e auxílio a turistas, bem como ter uma comunicação mais aprofundada com pessoas nativas.

Nível B2

Avançado, com tempo de estudos entre 550 e 600 horas. Possibilita a pessoa raciocinar e participar de assuntos junto à sociedade local.

Nível C1

Proficiente eficaz, com tempo de estudos entre 750 e 800 horas. Pode compreender e interpretar de forma correta a sociedade e todos os assuntos tratados.

Nível C2

Pleno domínio do idioma, com estudos entre 1.000 e 1.200 horas. Permite conhecer com profundidade o idioma e ter plena capacidade de se comunicar e entender qualquer situação e sotaque.

Por que você pode se tornar fluente ao fazer intercâmbio

Como já mencionamos, o contato diário com a língua e exposição a situações cotidianas, e muitas vezes complexas, permitirão que a pessoa possa conseguir um domínio maior do inglês e passe a raciocinar no idioma local, sem interferências de sua língua original.

Para definir uma média, o domínio do idioma para quem realiza um intercâmbio é obtido entre seis meses e um ano, porém isso dependerá muito do conhecimento prévio adquirido pelo aluno antes de ingressar num programa de intercâmbio, assim como a quantidade de contato com a língua inglesa, pois quem só passar a se comunicar neste idioma terá mais chances de obter a fluência com mais rapidez.

Então, para ser fluente ao fazer intercâmbio não se iluda, pois você terá maior sucesso em menor tempo se entrar com vontade nesta experiência e se expor a todas as situações que surjam para você.

Considerações finais sobre ser fluente ao fazer intercâmbio

Agora que você já tem informações sobre as condições para ser fluente ao fazer intercâmbio, é necessário que você defina seus objetivos para alcançar o domínio de comunicação em inglês. Para tal, invista em cursos de preparação no idioma e comece a se aprofundar em informações a respeito de agências, como a 4U Study, além de escolas no exterior, que lhe auxiliarão a alcançar sucesso nesta empreitada.

Assine nossa Newsletter e passe a receber informações importantes para melhorar as possibilidades de aprendizado e de se tornar fluente ao fazer intercâmbio.

Quero fazer um intercâmbio

Débora Cristina Soares de Souza

About Débora Cristina Soares de Souza