Ao definir que vai fazer intercâmbio, surgem dúvidas bastante comuns para o estudante. Isso pode gerar certa insegurança quanto ao sucesso da viagem.

Neste artigo, vamos abordar sobre os documentos para intercâmbio necessários para realizar suas viagens para a Irlanda.

Exigências de documentos para intercâmbio

Os documentos para intercâmbio variam de acordo com o tipo de objetivo desejado. Por exemplo, isso está relacionado ao tempo de permanência e tipos de atividades (somente para estudo, ou trabalho e estudos).

Porém, em qualquer situação, dois documentos básicos são necessários para quaisquer viagens para o exterior, vejamos quais:

  • Passaporte: este é o documento de identificação solicitado em qualquer viagem, com exceção para os países do Mercosul. Deve ser providenciado para evitar atropelos e impedimento de viagens por falta deste documento. Deve ser providenciado junto à Polícia Federal e estar dentro da validade;
  • Vacinas: este comprovante é uma preocupação que deve ser avaliada com bastante cuidado, pois existem países que fazem exigências de vacinas específicas. A vacina contra a febre amarela é a mais exigida e deve ser providenciada com 10 dias de antecedência da viagem; ela é válida por 10 anos ou, dependendo da dosagem, pelo resto da vida.

O que deve ser providenciado sobre documentos para intercâmbio

Vejamos quais são os documentos para intercâmbio que permitirão que você estude. Devem ser providenciados:

  • Carta de confirmação da matrícula em curso com duração mínima de seis meses e cara horária mínima de 15h semanais;
  • Comprovação de contratação de seguro de saúde internacional, governamental ou privado, que cubra o período de estada;
  • Comprovante de residência temporária;
  • Comprovação financeira mínima de €3000;
  • Pagamento do valor referente ao IRP – Irish Residence Permit, no total de €300.

Demais precauções para fazer intercâmbio

Nem só a preocupação com os documentos para intercâmbio deve ser motivo de cuidados para quem deseja realizar um intercâmbio.

Alguns aspectos, quanto a essa documentação, devem ser avaliados para que não haja riscos que comprometam sua viagem, mesmo que esteja já com tudo providenciado.

Podemos citar os seguintes aspectos:

  • Seguro Saúde

O seguro viagem com cobertura internacional deve ser providenciado previamente a sua viagem, é necessário conciliar valores e coberturas contratadas para que minimizar as preocupações ao longo de sua estada. O ideal é ter informações sobre as exigências de coberturas feitas pelo país, para não efetuar contratação incorreta ou desnecessária.

O seguro de saúde é opcional. Entretanto, nós recomendamos que você o faça, sobretudo por se tratar de destinos mais frios, como é o caso da Irlanda – pois são muito diferentes do clima tropical brasileiro. Tais diferenças de temperatura podem afetar a saúde de quem faz intercâmbio.

  • Residência

Necessário ter um comprovante do local de residência e normalmente isto pode ser obtido junto a escola de destino, fornecendo uma carta de acomodação.

Em qualquer situação é necessário que o documento indique o endereço completo, descrição do tipo (familiar, escola etc) telefone de contato, períodos de estada e dados do responsável pelo oferecimento da acomodação.

Pode ser obtida ainda carta correlação convite, nos casos de pessoas da relação pessoal do estudante, como parentes ou amigos, que se responsabilizará pela acomodação e tempo de estada do estudante. Lembrando sempre que a carta-convite apenas pode ser emitida por um cidadão europeu.

E ainda: estudante com visto stamp 2 não está apto a emitir carta-convite.

  • Passagem

As passagens possuem validade de um ano, a contar da data de emissão e desta maneira deve ser levado em consideração estas datas para poder realizar sua viagem de maneira tranquila.

Essas passagens devem ser adquiridas para ida e retorno, mesmo que a viagem possa ser antecipada quanto a seu retorno, para que você não tenha problemas junto às autoridades de imigração.

Passagens compradas para viagens de estudantes possuem regras mais amplas quanto a remarcações e devem ser consideradas como forma de facilidade de alterações de datas.

Devem ser avaliadas ainda as regras quanto a despacho de bagagens e o transporte de medicamentos ou outras condições específicas, para não correr riscos.

  • Passaporte

Este é o principal documento que deve ser obtido, pois funciona como sua identidade no exterior. O ideal é que seja providenciado com antecedência para evitar preocupações com relação a atrasos em sua emissão.

Para obter esses papéis, basta que seja pago e providenciado no site da Polícia Federal. Este é um processo bastante simples que pode ser feito pela internet.

O ideal, para quem possui vários passaportes já utilizados, é que os mantenha em seu poder durante a viagem. Pois, caso exista a necessidade de circular em países distintos por quais já tenha passado, será de grande ajuda junto as autoridades de imigração locais.

Considerações finais sobre documentos para intercâmbio

Neste artigo, descobrimos as diversas formas obtenção de documentos para intercâmbio e suas exigências. Como pôde ser verificado, existem algumas precauções a adotar quanto aos documentos necessários.

Esperamos ter atendido suas expectativas e esclarecido suas dúvidas! E se você tiver mais dúvidas, fale com a gente, estamos a sua disposição 🙂

Débora Cristina Soares de Souza

About Débora Cristina Soares de Souza