Se você pensou em fazer intercâmbio, certamente já pensou em trabalhar na Austrália assim como a grande maioria dos brasileiros que planejam sair do Brasil, e isso é uma ótima ideia, afinal um trabalho auxilia com gastos comuns, como aluguel, alimentação, transporte, lazer e viagens. E falando sobre a Austrália, uma das maiores vantagens é que fazer um curso de inglês por mais de 12 semanas você adquiri o visto de estudante com permssão de trabalho. 

Por isso, quero compartilhar com você algumas dicas para conseguir um bom emprego na Austrália, seja como estudante ou se você está pensando em ficar me definitivo. Você pode ir lendo enquanto um consultor prepara um orçamento para você, que tal? Clique em https://www.4uintercambio.com/quero-fazer-um-intercambio/ e aguarde até 24h pelo nosso contato. 

E se está chegando aqui agora e não sabe nem se trabalhar durante o intercâmbio é a sua praia, clica aqui.

Trabalho no intercambio - 4U Intercambio

Intercâmbio com trabalho remunerado

Os tipos de empregos na Austrália vão depender, na maioria das vezes, do seu nível de inglês. Por isso, é muito importante estar a tento à diversas questões e, principalmente, escolher uma boa escola e se dedicar bastante às aulas (acredite se quiser, mas muitos estudantes esquecem o principal objetivo que é aprender a língua e ficam anos até conseguirem uma boa comunicação.

Uma dica extra: vá treinando inglês antes de embarcar, não precisa necessariamente investir em uma escola, mas use aplicativos gratuitos como Duolingo, Memrise e vídeos no Yotube.

Tipos de emprego na Austrália

A maior parte dos brasileiros que chegam à Austrália com inglês básico ou intermediário acabam trabalhando em funções de limpeza em restaurantes, hotéis, bares e construção cívil, pois não existem muitas outras opções, afinal, se você não tem inglês suficiente, dificilmente vai conseguir um vaga que lide com o público ou exija mais domínio da língua.

Se possui um inglês mais avançado, terá mais opções Já as pessoas que possuem o nível de inglês mais avançado encontrarão muito mais opções para trabalhar na Austrália. Existem diversas oportunidades como atendimento em bares e restaurantes, recepção de bares e hotéis, vendas, escritórios, eventos e diversas outras vagas, lembrando que essas vagas, pagam mais!

Você também terá mais oportunidades de trabalho se estiver disposto a aceitar empregos menos qualificados, pois isso aumenta a oferta de vagas à sua disposição. Também é possível entrar numa organização exercendo uma função de menor qualificação e conquistar promoções e novos cargos lá dentro, uma vez que os australianos valorizam bastante o trabalho e interesse de cada pessoa e ela acaba sendo reconhecida por seu esforço, o que abre novas oportunidades. Então vale a dica: saia sempre da zona de conforto, abra sua mente e se for preciso recomeçar, vai em frente.

Em quanto tempo terei um inglês fluente?

Essa pergunta é mais comum do que você imagina, mas reforçamos que tudo depende do seu esforço. Afinal, como explicaríamos pessoas fluentes que nunca saíram do Brasil e outras que moram anos no exterior, mas sentem dificuldade em pedir um lanche no Mc Donald’s em inglês?

Então vale a dica novamente: dedique-se as aulas!

Mas para responder em geral, uma pessoal de nível básico leva em média 8 meses para chegar ao nível avançado (com muito dedicação) e um ponto importante, normalmente, alunos que se matriculam em escolas de alta qualidade de ensino e que se dedicam um pouco além das aulas, no mínimo 1 hora de estudos em casa, possuem uma evolução mais rápida e claro, que com essa evolução é oportunidades melhores viram.

Como conseguir um trabalho na Austrália?

Antes de começar a pensar no emprego, pense que você deve se familiarizar com o país, isso inclui estar em acomodação definitiva, conhecer bairros, enteder a dinâmica da nova escola, respirar um pouco (lembre-se que a comprovação financeira exigida para você ir para o país é exatamente para ter esse tempo nas primeiras semanas), mas voltando ao que interessa, não precisamos ir longe, as melhores opções para buscar um emprego na Austrália são:

  • Porta em porta: imprima alguns currículos, se arrume de acordo com a vaga que está buscando e saia entregando pela cidade. Normalmente restaurantes e bares deixam plaquinhas na fachada da loja avisando que precisando de funcionário.
  • Indicações: o famos Q.I (quem indica, popularmente falando) é forte no mundo inteiro, avise seus colegas de classe, seus flatmates, entre em grupos do Facebook como Brasileiros na Austrália e deixe claro que está buscando um emprego, lembre-se de informar seu nível de inglês, o tipo de vaga que procura e seus horários disponíveis.

E claro, os sites de busca:

Como funciona a relação empregado/empregador?

A única relação legal existente no trabalho na Austrália entre empregador e empregado é no registro do funcionário, onde existe uma burocracia básica que envolve o preenchimento de formulários, e depois no pagamento das obrigações por parte do empregador, como o salário (que deve obedecer às leis de salário mínimo) e o superannuation (o fundo de garantia australiano, que corresponde a 9% do salário), que é obrigatório na Austrália.

Como para o cumprimento destes procedimentos é necessário ter o Tax File Number (ou TFN, que é o equivalente ao CPF no Brasil), recomenda-se que o pedido do TFN seja feito logo na sua chegada à Austrália. Para isso, basta realizar o requerimento pelo site da Australian Taxation Office (ou ATO, a receita federal da Austrália) e, em no máximo 30 dias, você receberá pelo correio uma carta com seu número do TFN, que será exigido pelo empregador.

É normal que muitas empresas tentem fugir do pagamento de taxas e encargos que envolvem o salário mínimo, por isso você pode ver muitos registros como “autônomos”, mas para isso é preciso ter o Australian Business Number (ABN) para poder emitir nota fiscal e receber, funcionando de forma equivalente ao CNPJ no Brasil, e recomenda-se a contratação de contador para lidar com este procedimento.

Assim como em qualquer país, existem empregadores bons e ruins, não se iluda e tome cuidado ao aceitar uma oportunidade. Fique sempre atento aos seus direitos e não achei nenhum tipo de abuso. Também é preciso ficar atento à algumas práticas, como o período de experiência. Muitos donos de estabelecimentos exigem que os novos funcionários passem por um período de teste, mas acabam não os contratando e não pagando pelo período trabalhado, ou seja, você trabalha por alguns dias num lugar e nunca recebe por isso. Para se prevenir deste problema, observe qual o período de teste que o empregador exige e, se for alguns dias, fique alerta, pois pode ser uma armadilha.

Salário Mínimo na Austrália

O custo de vida nas maiores cidades não acompanha o salário mínimo da Austrália, que é $19.49 dólares australianos por hora. Isto significa que em cidades como  Sydney, você terá um poder aquisitivo menor do que em cidades como Gold Coast, onde um aluguel custa em média metade do preço em comparação com cidades maiores.

Part-time e Full-time Jobs

Traduzindo: meio período e período integral, funciona exatamente como no Brasil, algumas vagas são para trabalhar full time, outras não. Porém reforçamos que estudante na Austrália pode trabalhar part time (20h semanais) durante o período de aulas e full time (40h semanais) apenas durante as férias. É preciso tomar muito cuidado e respeitar esses limites, pois tudo é registrado via Tax File Number e, se houver alguma discrepância de trabalho full time durante o período letivo, isso pode gerar sérios problemas tanto para o empregador quanto para o empregado.

No caso do empregador, ele pode ficar sujeito ao pagamento de uma multa pesada, enquanto o empregado é preso e, em seguida, deportado, sem direito nem a pegar seus pertences na casa onde mora. Por este motivo, todo cuidado é pouco e é preciso respeitar a legislação, que permite trabalhar full time apenas nas férias.

Aonde tem mais emprego na Austrália?

Por conta das condições da Austrália, é natural que todas as cidades possuem oportunidades de trabalho bastante parecidas, como serviços de limpeza em bares, restaurantes, cafés, hotéis, etc.

Vale lembrar que as cidades maiores trazem maiores postos de trabalho, porém, a concorrência também é mais elevada. Já nas cidades de porte médio, o número de vagas de emprego seja um pouco menor, mas a concorrência também será. Um fato importante é de que, nas cidades menores, as chances de networking também são maiores, afinal tudo muito se conhece.

Qual a melhor época para estudar e trabalhar na Austrália?

O turismo é mais forte entre os meses de setembro e fevereiro, abrindo mais postos de trabalho. A partir de março, esse movimento baixa drasticamente e surgem menos oportunidades, afinal inverno não combina tanto com a Austrália.

Desta forma, se o aluno preferir se preparar melhor e estudar mais a língua inglesa antes de começar a trabalhar, é recomendado que ele chegue em julho para poder estudar até setembro e estar pronto para as vagas de emprego que surgirem.

Também é uma boa ideia aproveitar este período para distribuir currículos, garantindo que você conseguirá alguma oportunidade com o aumento do turismo e tirando proveito do fato que você estará mais ambientado ao país e à língua quando começar a trabalhar.

Como devo me preparar para ir para a Austrália?

Isso é com a gente! Encontrar uma agência de intercâmbio que respeite seu investimento e seu perfil é o primeiro passo, afinal lembre-se que ir para a Austrália sem uma agência as coisas tendem a ficar mais difíceis, como a escola da escola, da cidade, compra de passagem e principalmente, a aplicação do visto australiano.

A 4U Intercâmbio é uma agência reconhecido pelo carinho que trata cada intercambista, o suporte exclusivo, com área do aluno integrada, time no Brasil e no exterior, permite que você embarque com segurança.

Para receber o contato de consultor 4U, basta preencher o link nosso formulário de orçamento rápido https://www.4uintercambio.com/quero-fazer-um-intercambio/ e estamos aqui torcendo pelo seu intercâmbio.

Leave a Reply