Category

Featured

4U inaugura base em SJC com anúncio na Globo

By Featured, Vida de Intercambista, ProgramasNo Comments

A 4U Intercâmbios é uma empresa Binacional, criada em 2016. Em 03 anos, a 4U conquistou o mercado brasileiro através de um sistema completamente inovador: a venda online!

Se preocupando somente com o destino final do aluno, por isso a Matriz na Irlanda. Onde o foco é estar no receptivo, garantir acolhimento e segurança ao aluno, estando presente 24 horas para qualquer problema que o aluno possa vir a ter.

Após 03 anos investindo totalmente no receptivo ao aluno, a 4U finalmente chegou ao Brasil para sua primeira loja Física, se tornando uma das únicas agências de intercâmbio do mundo pronta para receber o cliente no Brasil e acompanha-lo presencialmente na Irlanda por todo seu intercâmbio.  (e queremos mais).

Queremos e seremos a maior empresa de intercâmbio do mundo por um único motivo: temos real interesse em garantir uma experiência incrível no exterior, realizando um intercâmbio responsável para todos os nossos clientes.

Conheça o nosso novo escritório em São José dos Campos! Venha tomar um café, bater um papo com nosso time e conhecer esta história incrível de perto e aproveite para pedir um orçamento rápido AQUI

NOSSA HISTÓRIA

  • 2016: Dois jovens identificaram a oportunidade de criar uma agência que fosse a solução completa para o intercambista: oferecer suporte ao aluno no destino de seu intercâmbio.
  • 2017: Nossa pequena agência na Irlanda foi crescendo e recebemos mais de 1500 alunos na Ilha Esmeralda . Neste ano também, a 4U foi certificada pela Ibat College como a melhor agência de intercâmbios da Irlanda, também conquistou o selo ICEF, Cadastrur e o Quality Agency, braço do Quality English.
  • 2018: A 4U recebeu mais de 3000 alunos na Ilha Esmeralda e foi convidada para fazer o receptivo na Irlanda de uma grande rede de agências de intercâmbio no Brasil. Neste ano também, a 4U teve a inovadora idéia de criar acomodações próprias, com qualidade garantida. Nasceu então a primeira 4UHouse,  hoje substituída por mais de 15 casas espalhadas por Dublin.
  • 2019: Inauguramos a nossa unidade em São José dos Campos e até meados do ano estaremos inaugurando nossas novas bases unidades em São Paulo Capital, Rio de Janeiro, Florianópolis e Porto Alegre.

A 4U também iniciou o ano inovando e sendo a primeira agência de intercâmbios Brasil a lançar um comercial na rede Globo.

Finalmente uma intercambista

By Featured, Vida de Intercambista

Começou o intercâmbio, minha rotina mudou bastante e se resumia em: ir para a escola com a Aline, procurar a acomodação definitiva de preferência com a Aline também, ir no mercado comprar comida, continuar procurando a acomodação definitiva, procurar uma casa, procurar um teto, procurar uma cama. É gente, o primeiro desafio do intercâmbio é achar o lugar que você viverá, por enquanto nada de cerveja, nem baladinha, nem umas paqueras para praticar a língua e começar a imersão cultural (atendendo a pedidos vou escrever sobre isso. Alerta! Não esperem encontrar aqui na Irlanda um Christian Grey, quem assim como eu pensou que iria encontrar um como ele não tem, já rodei tudo isso aqui haha) o foco era encontrar o meu novo lar, assim como todas as pessoas que chegam aqui.

Achamos acomodação, hora de beber!!!

A espera foi de apenas 3 dias para encontrar a acomodação definitiva, um apartamento com um quarto para dividir entre 4 pessoas com duas 2 beliches, sala ampla, cozinha pequena e um banheiro. Consegui encontrar uma vaga com a Aline e esse dia foi uma grande alegria, já dava para começar a pensar na cerveja Guinness que eu ainda não tinha tomado.

O que foi determinante para encontrarmos rápido a acomodação, foi que estávamos em vários grupos no Facebook recebendo alertas no celular, nos sites de acomodação, fazendo contatos e novas amizades aqui em Dublin, com a mente aberta de que não teríamos o mesmo conforto que tínhamos em nossas casas e claro, simpatia e sorriso no rosto sempre. A época do ano que viemos também foi ótima, pois não era alta temporada. Enquanto não achávamos acomodação continuamos procurando, a nossa determinação foi fundamental para conseguirmos encontrar o nosso lugarzinho. Por isso, a dica aqui é, venha com o mesmo pensamento e foco. Costumo sempre dizer que não conheço ninguém que não tenha encontrado casa e trabalho no intercâmbio que realmente procurou e se empenhou em encontrar. E nesse mesmo apartamento na conhecida Dublin 8 conhecemos a Andressa, uma querida que o destino nos trouxe para dividir o apartamento e intercâmbio com a gente. Eu a Andressa também temos boas histórias, aguardem.

Sobre a escola e as aulas

Quero dividir com vocês essa foto dos meus primeiros colegas de sala, chamamos aqui de “classmates” e, o meu primeiro professor. Como estudei em muitas turmas em diferentes níveis de inglês, em 3 escolas diferentes, tive vários colegas de salas e alguns deles ainda mantemos contato, mas essa turma foi muito especial para mim e tenho certeza que para eles também. (Éramos 13 brasileiros e 1 mexicano e esse mexicano era uma das nossas alegrias, infelizmente não esta mais entre nós, onde você estiver Edisinho esse lugar terá muita alegria e risadas). Mesmo sendo 13 brasileiros na mesma sala de aula, o pessoal era muito focado, todos ali queriam mesmo aprender a língua, se esforçavam, se empenhavam e todos de sua maneira conseguiram. Gostaria de dizer o quanto sou grata pela ajuda de cada um de vocês, espero que todos estejam bem e felizes. Essa foi a turma mais especial que estudei, a cada dia, cada nova frase, palavras em inglês era uma vitória para nós. Vocês foram uma das melhores partes do meu intercâmbio e sinto saudades.

E o que a oficialmente intercambista estava sentindo?

Eu estava me sentindo aliviada por ter encontrado uma casa, por ter iniciado uma rotina mais calma, por ter feito novas amizades. Todas as partes mais burocráticas que envolviam abrir conta bancária, documentação com a imigração também estavam sendo encaminhadas e claro, eu estava me sentindo muito feliz pelas escolhas que eu tinha feito, como por exemplo a escola que era muito boa, ter vindo para Dublin que é uma cidade muito legal com um céu azul maravilhoso na primavera que até hoje me inspira. Eu só tinha boas notícias para compartilhar com meu amigos e familiares, todos estavam preocupados principalmente nos primeiros dias com a minha adaptação. O que me ajudou muito foi sempre manter a tranquilidade e principalmente permanecer confiante de que tudo daria certo. Trouxe na bagagem comigo o que eu sabia que mais me ajudaria nesses momentos e usei toda a positividade e fé que eu tinha naquele momento.
O intercâmbio tem vários objetivos, a razão principal com certeza é o aprendizado de uma nova língua, mas por traz disso, você viverá importantes momentos de aprendizado, amadurecimento e autoconhecimento. Reflita se já não está na hora de pensar em fazer um intercâmbio e começar a escrever uma nova história para você. Pode ter certeza que até mesmo o intercâmbio de um mês você já verá diferença no aprendizado de uma nova língua e mudanças em você. Boas mudanças!

Assinado: Se abra às oportunidades.

5 desculpas comuns que falamos para não fechar o intercâmbio

By Destinos, Featured, Comportamento, Vida de Intercambista, Estudar no Exterior

Muitas vezes esperamos anos para realizar um sonho, e um deles pode ser o tal do intercâmbio, que ficamos procurando razões para não fechar e é por isso que a gente quer te ajudar a desmistificar as 5 desculpas mais comuns que damos para não fechar nosso intercâmbio (ou realizar um sonho).

Não tenho dinheiro

Definitivamente essa é a desculpa mais comum, muitas vezes porque não temos ideia de quanto custa para fazer um intercâmbio e na verdade não estamos falando de custo, mas sim de investimento. Já parou pra pensar que se estivesse pagando seu intercâmbio desde a primeira vez que pensou nele, você já poderia estar embarcando com tudo pago agora? Fazer uma viagem como essa, seja de 2 semanas ou 6 meses exige PLANEJAMENTO e quando você encontra promoções que valem a pena, nossa dica é: agarre a oportunidade e viva esse momento.

Não consigo ficar longe da família

Saudade é algo que dói, mas chega uma hora que devemos ser fortes, por nós e por eles. Afinal, sair da zona de conforto nos permite crescer e viver experiências completamente novas. E confie em mim, no meio de tanta novidade vai sobrar pouco tempo para sentir aquela saudade que aperta o peito e quando isso acontecer, use a tecnologia ao seu favor e converse com todos eles.

Sou muito velho pra isso (ou novo demais)

Aqui resumimos em poucas palavras: não existe idade para viver um sonho! Tire isso da sua cabeça imediatamente, escolha o destino que você acredita que mais vai lhe fazer feliz e permita-se.

E se não agora, quando? Se não você, quem?

Não falo inglês

Um erro muito comum é achar que é necessário saber inglês ou outra língua para se fazer um intercâmbio estudantil, mas pense comigo, qual o principal objetivo de um intercâmbio? Aprender ou aprimorar uma língua, certo?

Então não tenha medo de se arriscar, de conhecer o Mundo, novas culturas e pessoas incríveis. Se quiser se sentir mais confortável, aproveite para ir estudando até o dia do embarque, use videos do Youtube, assista filmes com audio e legenda inglês, cante músicas e divirta-se 🙂

Não senti confiança em nenhuma agência

Isso é natural! Afinal sabemos que o mercado, em qualquer setor, exige atenção e estamos falando de uma viagem internacional, você precisa ter em mente que a empresa que você escolher deve ser honesta, mas acima de tudo ter o seu perfil, você precisa falar com o seu consultor e se sentir em casa, tirar suas dúvidas e saber exatamente aonde esta investindo.

Nós da 4U Study Intercâmbio estamos aqui para isso, identificar suas necessidades e ajudar você a alcançar seus sonhos, com base na Irlanda e no Brasil, com uma equipe 100% feita de intercambistas ou ex-intercambistas e o tempo todo focados em fazer o melhor para você.

E aproveitando tudo isso, esse mês de Abril tem promoção especial 🙂 Deixem de lado todos essas desculpas e embarque nessa com a gente, sem medo de ser feliz.

Para entrar em contato agora com a 4U STUDY e receber um contato dos nossos especialista, CLIQUE AQUI.

Aproveite para nos seguir no Facebook e no Instagram <3

Posso fazer intercâmbio com inglês básico?

By Featured, Vida de Intercambista, Estudar no Exterior

Quando você decide por realizar um intercâmbio, é preciso pensar no nível de conhecimento de inglês que você possui. É muito comum para alguns estudantes ficarem inseguros, por não terem o domínio do idioma. Por isso, nesse artigo vamos abordar como é possível realizar um intercâmbio com Inglês Básico.

Ter Inglês Básico em Intercâmbio é positivo ou negativo?

Inglês básico para fazer intercâmbio não deve ser considerado um impeditivo para fazer intercâmbio.

Existem várias modalidades de cursos disponíveis no intercâmbio, inclusive os que se destinam ao ensino do idioma para estrangeiros com nível básico, assim como nos demais níveis. Tudo dependerá do objetivo que você quer alcançar.

Mas saiba que possuir inglês básico contribui bastante para você se comunicar em situações do cotidiano: saudações, cumprimentos, fazer pedidos em lojas. Ao mesmo tempo que permite a você reconhecer e identificar elementos de orientação como placas, anúncios, informativos. Tudo isso vai te auxiliar a conviver de forma amigável com a comunidade local, reduzindo possibilidades de ter transtornos ao longo da viagem.

Quais os níveis de inglês?

Ter inglês básico é, obviamente, o primeiro nível que qualquer pessoa tem para continuar a se especializar em demais aprendizados e habilidades da língua.

Existem mais três níveis que são:

· Intermediário;

· Avançado;

· Fluente.

Chegar à fluência só acontece, de fato, após alguns anos de estudo e dedicação, como qualquer aprendizado mais profundo.

Escolas de idiomas no exterior fazem a composição de suas turmas de acordo com o nível de conhecimento do aluno. Assim você será incluído de forma adequada numa turma e terá o melhor aproveitamento possível.

Normalmente, ao se interessar por um intercâmbio, é ideal que o estudante faça uma avaliação de seu nível de conhecimento para conseguir identificar onde deverá ser inserido, caso seu objetivo seja o de estudar ou se aprimorar no idioma.

Ter nível básico impede o intercâmbio?

O inglês básico é apenas uma classificação de nível, que auxilia você a saber quais caminhos deve seguir para continuar aprendendo, até chegar ao domínio da língua.

Dessa forma, independe o nível em que você esteja enquadrado, isso não se torna um impedimento para o intercâmbio! Pois uma viagem como essa, entre outros aspectos, oferece a oportunidade de melhorar o aprendizado do idioma, com imersão total na cultura de um país falante do inglês.

Ao manter contato com o inglês no seu cotidiano, o aprendizado da língua tem muito mais chances de se tornar efetivo. Pois assim, você adquirirá uma carga maior de conhecimento por ter a necessidade de praticar em seu dia a dia os aprendizados adquiridos.

Ter contato diário com a língua é uma das melhores formas de conseguir maior aproveitamento no aprendizado.

Em quanto tempo acontecerá o aprendizado?

Tendo inglês básicoexiste uma grande chance de seus estudos se tornarem altamente produtivos. Pois você terá a possibilidade de exercitar seus conhecimentos de maneira intensa, sem se preocupar em sempre acertar, mas sim em praticar. É isso que levará você ao domínio da língua num futuro próximo.

Dessa forma, optar por um período de duração mais longo para fazer seu intercâmbio é o ideal para você, caso seu nível de inglês seja básico ou possua poucos conhecimentos da língua. A vantagem é que, nesses casos, minimiza-se os vícios de linguagem e o aprendizado se torna mais puro, sem influências de padrões de aprendizado no Brasil.

Ao ser exposto a condições reais da vida dos nativos, você terá a chance de utilizar vários meios para conseguir se fazer entender e aprender o mais da língua inglesa.

Nesse sentido, é interessante observar que o prazo necessário de duração do intercâmbio dependerá da dedicação e interesse do aluno, como em qualquer processo de aprendizagem.

Definir um tempo mínimo ou máximo está sempre relacionado a suas escolhas, não deve ser definido de forma conceitual e sim pelo avanço do seu conhecimento!

Sendo assim, o ideal é que você procure passar o período máximo de seu visto como estudante no seu país de escolha, e frequentar a maior quantidade de atividades possíveis para obter o máximo retorno dessa viagem.

Resumindo…

Como vimos nesse artigo sobre Inglês Básico, é perfeitamente possível fazer intercâmbio com poucos conhecimentos nessa língua. Inclusive, a tendência é obter resultados muito melhores do que teria ao fazer cursos convencionais no Brasil. Afinal, estando no país dos nativos na língua, você estará totalmente imerso no cotidiano do inglês. Dessa forma, você aprenderá o inglês melhor e mais rápido!

Se você deseja saber mais sobre cursos de inglês no intercâmbio e ficar por dentro desse universo, fale com a gente! Estamos aqui pra te ajudar a realizar esta conquista ;D

Curso no Intercambio: Melhor fechar com a escola ou a agência?

By Featured, Vida de Intercambista, Estudar no Exterior, Cursos para Jovens

Para realizar um curso no intercâmbio, é necessário decidir se deseja manter contato e fechar sua viagem com uma agência especializada ou com escolas de sua preferência.

Neste artigo, vamos abordar as vantagens e desvantagens de ambas as opções para tentar auxiliar na sua decisão.

Formas de realizar um Curso no Intercâmbio

Existem duas maneiras de realizar um curso no intercâmbio e ambas devem ser bem avaliadas, para que, dessa maneira, você determine com clareza a que mais lhe atende.

O estudante pode contratar uma agência para assessorá-lo e fornecer um resultado consistente. Sempre com base na experiência adquirida ao longo de sua atuação como prestadora de serviços na área de intercâmbio.

Nesse caso, todo o processo de intercâmbio é sugerido e conduzido pela agência, com obtenção de documentos e autorizações necessárias. Em algumas agências é cobrada uma taxa para realizar estas atividades. Mas, temos uma dica especial para você, com isenção de taxas.

Outra opção é realizar todo o processo de forma independente e com base em pesquisas e experiências pessoais ou de alunos que já tenham realizado um programa de intercâmbio, realizar o passo a passo de contratação do curso e obtenção dos documentos necessários. Vale ressaltar que a pessoa precisa saber se comunicar na língua que irá estudar para conseguir falar com a escola.

Neste caso, a pessoa estaria livre de remunerar uma empresa para realizar o planejamento e obtenção dos documentos para viabilizar seus estudos.

Prós e Contras

A definição sobre a forma de contratar um curso no intercâmbio dependerá muito da disponibilidade e possibilidades de o estudante ter uma maior possibilidade de pesquisar e manter contatos com instituições, assim como identificar as necessidades de cumprimento de exigências legais e documentais para a realização do intercâmbio.

Apresentaremos as vantagens e desvantagens de se usar ou não agências na condução de seu intercâmbio, visando dar respaldo à sua avaliação para realizar seu projeto, contratando ou não, uma agência.

Vantagens de fechar o curso no intercâmbio com as agências de intercâmbio

  • Contar com consultoria com experiência neste tipo de serviço;
  • Ter a possibilidade de recorrer a empresa para eventuais esclarecimentos ou situações não previstas;
  • Toda a negociação será feita pela agência;
  • Providenciará sua documentação e orientações sobre como agir no intercâmbio;
  • Sua negociação será realizada em território nacional;
  • Pode negociar a forma de pagamentos e a compra de passagens incluída no pacote de intercâmbio.

Desvantagens de fechar seu curso no intercâmbio com agências

  • Você será direcionado para o curso proposto pela agência, não tendo oportunidade de prospectar alternativas próprias, somente as oferecidas;
  • Terá de se submeter às regras tarifárias estabelecidas pela agência;
  • Terá de pagar pelos serviços prestados e isso deve ser considerado em seu orçamento de intercâmbio;
  • Não ter recorrido a agências autorizadas e sérias, podendo sofrer contra tempos. Recomenda-se pesquisar sobre a agência e avaliar sua reputação no mercado;
  • Mais chances de ter maior contato com outros brasileiros encaminhados pela agência;
  • Limitação de cursos no intercâmbio mais restritivos;
  • Limitar as alternativas de acomodações e coberturas de seguros.

Dicas importantes para um bom planejamento de curso no intercâmbio e avaliar se as agências irão atender essas premissas

Se for realizar um curso no intercâmbio por conta própria, o ideal é que faça testes entre escolas do local e veja aquela que mais se identifica com o modelo que você deseja, avaliando através da frequência a aulas se a instituição apresenta o estudo adequado a suas expectativas.

Caso opte por planejar sozinho seu intercâmbio, há riscos maiores, pois você não conhece bem o mercado daquele país estrangeiro, além de ser necessário pagar na moeda local.

Avalie a possibilidade de se inscrever em cursos de menor duração e faça opção por outros cursos durante sua estada.

Defina as melhores e mais econômicas datas para realizar seu curso.

Cuidado com assinaturas de contratos de prestação de serviços com a escola ou acomodações, tenha sempre muita atenção na leitura antes de assinar, ok?

Importante alertar que, muitas vezes, contar com uma agência é benéfico para estudantes sem experiência em intercâmbios, pois essas empresas possuem tais programas como seu negócio. Dessa maneira poderão evitar transtornos futuros.

Considerações finais sobre curso no intercâmbio

Vimos que para realizar um curso no intercâmbio, várias etapas devem ser consideradas para decidir o que é mais vantajoso, se fechar com uma agência ou diretamente com as escolas.

Nosso artigo teve como objetivo esclarecer as opções e suas particularidades. Agora você tem maior conhecimento para tomar a decisão que melhor se adapta ao seu perfil.

Quer saber mais sobre o intercâmbio? Então fale com a gente e receba informações precisas 😉

O que eu aprendo ao fazer intercâmbio?

By Featured, Comportamento, Vida de Intercambista, Estudar no Exterior

Sempre que se pensa em fazer intercâmbio, duas possibilidades surgem como os grandes diferenciais desse tipo de iniciativa, que são:

  • Aumentar o conhecimento de um idioma
  • Ter contato com outra cultura

Porém, ao fazer intercâmbio, vários outros fatores são agregados para crescimento pessoal de quem o realiza. É exatamente isso o que vamos ver nesse artigo.

Você poderá, a partir desta leitura, fazer uma reflexão sobre esses pontos. E ainda, ter como desafio verificar outros aspectos que podem ser contemplados ao participar de programas de intercâmbio. Confira abaixo.

Impulsione seu crescimento enfrentando dificuldades

Normalmente, quando se decide fazer intercâmbio, surge a preocupação com o tempo de ausência em relação aos familiares e amigos, para partir em direção a uma nova experiência que, certamente, será única em sua vida.

Por isso, esse tipo de viagem possibilita um grande amadurecimento pessoal, pois surge a necessidade de enfrentar dificuldades por conta própria, em um ambiente totalmente novo… Assim você se torna muito mais independente! Além de ser capaz de encontrar soluções criativas para os empecilhos da vida.

Aprendendo a lidar com a saudade

Uma viagem de intercâmbio faz com que você tenha que lidar com a saudade, pois as pessoas de seu convívio, agora não estarão mais por perto, pelo menos com tanta intensidade.

Aprender a lidar bem com a ausência é uma forma de se preparar para o futuro, pois num mundo totalmente globalizado, poder conviver com a saudade, sem sofrer em excesso, é o que torna possível a decisão de aceitar desafios pessoais ou profissionais que surjam pelo seu caminho.

Valorizar as pequenas atitudes

Ao fazer intercâmbio, é certo que aquelas pequenas atitudes normais do cotidiano que você nem percebia, agora terão outro peso. Afinal, tudo estará por sua conta. Sem ninguém cuidando de suas necessidades.

Dessa forma, fazer intercâmbio apresenta oportunidades de ampliar sua autonomia e valorizar aquelas coisas que não recebiam sua devida atenção. Contudo, ao assumirmos tais demandas, nos sentimos orgulhosos e satisfeitos, pois descobrimos que estamos caminhando para uma nova fase pessoal.

Aprender a compartilhar

Ao fazer intercâmbio, as amizades certamente serão ampliadas e você poderá ter experiências inacreditáveis com expansão de seus horizontes e perspectivas futuras.

A necessidade de compartilhar seus sonhos e aprender com experiências de outras pessoas é uma forma incrível de passar a ter uma nova visão de mundo.

Isso ajuda muito a sermos integrados definitivamente como cidadãos do mundo… Tudo isso ajuda a saber conviver e respeitar as diferenças.

Importante ainda destacar que seus amigos atuais também serão envolvidos com as mudanças em sua vida, pois deverão se esforçar para entrar em contato com você. E, eventualmente, ir ao país para fazer uma visita.

Descobrir que nem tudo é sonho

Ao fazer intercâmbio, muitas vezes percebemos que aquela visão limitada e parcial de que os países são extraordinariamente melhores que o seu, podem não se cumprir. Então, podemos constatar que nem tudo é aquele sonho imaginado.

Isso é importante para atestarmos que, somente convivendo em outros países, podemos avaliar em perspectiva muitas das coisas boas em nossa própria terra, mas que nunca valorizamos. Ao mesmo tempo em que avaliamos as ótimas coisas no país estrangeiro e que podemos lutar para mudar no nosso.

Aprenda novas formas de se organizar

Normalmente, o crescimento pessoal ocorre em situações desafiadoras e que necessitam de nossa participação para que sejam solucionadas. Nesse ponto, fazer intercâmbio possibilita termos uma nova visão sobre a resolução de conflitos e desafios cotidianos.

Quando estamos por nossa conta, é possível nos conhecermos melhor e termos capacidade de interpretar os fatos para poder decidir da melhor forma possível.

Quando passamos a assumir nossas responsabilidades, conseguimos ver em que aspectos precisamos melhorar. Isso representa um crescimento pessoal que, somente o afastamento de nossa zona de conforto, pode contribuir para que o alcancemos da melhor forma possível.

Considerações finais sobre fazer intercâmbio

Como pudemos ver, fazer intercâmbio permite vários ganhos e experiências bastante importantes para nossas vidas e que vão muito além do aprendizado de um idioma e de conhecermos culturas diferentes. O maior ganho é obter crescimento pessoal e auxilio para a jornada futura.

Deseja saber mais sobre intercâmbio? Então fale com a gente e descubra seu próximo destino!

É preciso saber falar inglês para fazer Intercâmbio?

By Featured, Vida de Intercambista, Estudar no Exterior

Saber claramente se é necessário falar inglês para fazer Intercambio é um ponto bastante importante na hora de decidir por dar esse passo, que trará diversas oportunidades de crescimento pessoal e profissional. Neste artigo, vamos abordar como deve ser tratado esse tema e as implicações que existem pelo fato de fazer intercambio sem conhecer o idioma inglês.

Saber se deve falar inglês para fazer Intercambio depende do Objetivo

Para se definir a necessidade de falar inglês para fazer Intercambio é necessário, antes de mais nada, definir quais objetivos de participar de um programa desse tipo e quais os locais de destino de preferência.

Caso se opte por países que não tenham a língua inglesa como idioma padrão, não há necessidade de aprender inglês para se comunicar, muito embora o conhecimento dessa língua possa proporcionar oportunidades de desenvolvimento e de comunicação por todo o mundo.

No entanto, para quem define como destino as nações nativas de língua inglesa, existe, sim, uma necessidade maior de se aperfeiçoar e conhecer o idioma de forma efetiva.

Se a opção for associada também a obter oportunidades de trabalho nesses países, sem o domínio da fala do idioma inglês também é possível, mas é preciso estar ciente que talvez você não consiga um trabalho na sua área de atuação, talvez consiga empregos alternativos que o idioma inglês não é essencial para exercer sua função.

É normal, em um intercâmbio, se desejar melhorar o conhecimento do idioma inglês e, por tal razão, é preciso ter ao menos um básico conhecimento para que aos poucos você vá aperfeiçoando em seu dia a dia.

Qual o nível ideal de saber falar inglês para fazer intercâmbio

Como já mencionamos, falar inglês para fazer Intercâmbio deve ser direcionado para alguns objetivos específicos e, dessa forma, devemos destacar a situação básica que exige maiores níveis de conhecimento da língua.

Para quem vai estudar em universidades, ou participar de entrevistas de emprego, é necessário conhecimento mais aprofundado do idioma, de modo a facilitar a obtenção de bons resultados. Afinal, nesses casos, além de conseguir o melhor aproveitamento, ainda estará exercitando formas de pronúncia e aperfeiçoará seu listening para sotaques específicos de cada região falante de inglês.

Para quem vai apenas para ter experiência internacional de vida, o nível de inglês poderá ser o mais básico, pois as necessidades fundamentais de comunicação já estarão cumpridas. Com o hábito do local do intercambio, o nível de inglês deverá se aperfeiçoar, por conta da exposição ao idioma.

Como fazer intercâmbio?

Falar inglês para fazer Intercâmbio é importante para o melhor aproveitamento de um dos programas disponíveis; porém, algumas etapas devem ser cumpridas para que seu projeto seja coroado com êxito. Vejamos:

ü Defina o tipo de programa de intercâmbio deseja realizar, avaliando agências e/ou empresas que possam auxiliar em viabilizar o melhor resultado possível;

ü Providencie os documentos necessários para realizar sua viagem, tais como: seu passaporte dentro da validade, certidões, comprovantes de conclusão de cursos, documentos exigidos pela agência de intercâmbio;

ü Providencie os documentos exigidos pelo país de destino e providencie cópias desses;

ü Solicite o visto para realizar o intercâmbio e atente para o prazo de validade e possibilidades de eventual extensão desses;

ü Contrate o seguro-saúde;

ü Avalie possibilidades de saques de valores no exterior, como correspondentes bancários ou agências do banco de origem no país de destino.

Como funciona o intercâmbio?

Falar inglês para fazer Intercâmbio, como vemos, é um diferencial, porém o domínio do idioma não é extremamente necessário, dependendo do seu objetivo. Na maior parte dos casos, podemos dizer que saber o idioma é importante, pode facilitar o sucesso de seu desempenho. De qualquer forma, você deve saber como funciona esse tipo de programa.

Trata-se de um processo destinado a uma pessoa que tem interesse em se manter em um país para obter certos tipos de benefícios relacionados à educação ou a melhorias profissionais, mediante aprimoramento de conhecimentos do idioma.

Além disso, permite contato com a cultura local e melhoria quanto a aspectos culturais e de cidadania.

Tem de se levar em consideração que o programa não se refere a uma viagem de lazer, mas sim de aperfeiçoamento pessoal.

Considerações finais sobre saber falar inglês para fazer intercambio

Falar inglês para fazer Intercâmbio é importante, mas não necessariamente fundamental. Para quem tem como objetivo melhorar a compreensão do idioma, ou para o público que visa estudar ou trabalhar no exterior é uma experiência engrandecedora que ajudará bastante no aperfeiçoamento do vocabulário geral.

Para isso, é interessante ter o básico do idioma para que você se comunique no início ao menos de forma simples, com o dia a dia de estudos e com o imersão na cultura e idioma externos, você absorverá esse conhecimento de forma mais fácil, praticando o seu speaking tanto quanto o seu listening.

Se você gostou de nosso artigo, assine nossa Newsletter e passe a ter acesso a outras informações importantes sobre o universo de intercâmbio e da língua inglesa.

Conte com a equipe da 4U Study para te ajudar no planejamento e realização do seu intercâmbio.

Quero fazer um intercâmbio

4U House: sua acomodação estudantil na Irlanda

By Irlanda, Acomodação, Featured

Quando fechamos um intercâmbio, fechamos também um pacote com direito a ansiedade, insegurança e muitas dúvidas, isso é verdade, mas nada mais tranquilizador do que ter para onde ir quando chegar ao seu destino e é por isso que, em Dublin, na Irlanda, temos a acomodação estudantil exclusiva da 4U Study.

Nossa acomodação fica localizada em uma das regiões mais nobres de Dublin, temos duas casas com entradas independentes e nelas temos 8 quartos no total e acomodam 21 alunos por vez, em quartos compartilhados ou duplos. Além de ser uma casa toda mobiliada, com os utensílios que você precisa, incluindo máquina de lavar e secar, fogão, geladeira e até roupa de cama, a casa é confortável e conta com aquecimento central.

Um dos nossos diferenciais é que a casa conta com um funcionário próprio pronto para lhe ajudar nos primeiros dias. Ele irá mostrar os locais próximos a casa como por exemplo: lojas de conveniência, mercados e ponto de ônibus. Ele ensinará como você vai se locomover da 4U house até o centro de Dublin, enfim ele te ajudará com qualquer situação na acomodação.

 

MAS O QUE É UMA ACOMODAÇÃO ESTUDANTIL?

Este tipo de acomodação é ideal para intercambistas recém-chegados em seus respectivos destinos. Normalmente é administrada por agências de intercâmbio ou escolas, contam com toda a estrutura normal de uma casa, e lembram muito um hostel, onde quartos e áreas comuns, como banheiro, sala e cozinha são compartilhados.

A acomodação estudantil também é bem mais econômica do que ficar em uma casa de família, quer saber mais sobre casa de família, clique aqui.

 

E QUAL A VANTAGEM DE FICAR EM UMA ACOMODAÇÃO ESTUDANTIL?

Para entrar no país você, obrigatoriamente, deverá ter em mãos uma carta da acomodação, hotel ou hostel. Ficando em uma acomodação especial para estudantes você além de economizar terá a oportunidade de conhecer estudantes com os mesmos objetivos que os seus, podendo inclusive se juntarem para procurar uma acomodação definitiva e ter liberdade para sair e voltar a hora que quiser, além de cuidar das suas próprias refeições e rotina.

 

Então, aproveite para incluir algumas semanas de acomodação temporária no seu orçamento e tire essa preocupação da sua frente, afinal assim você terá tempo de sobra para aproveitar ainda mais as primeiras semanas da realização do seu sonho.

Como escolher os melhores destinos para fazer intercâmbio

By Destinos, Featured, Vida de Intercambista

Quando se decide por fazer um intercâmbio, o local de destino sempre representa uma grande dúvida. Neste artigo vamos auxiliar você a tomar a decisão. Essa é a melhor maneira de descobrir e ajudar a escolher os tipos de destinos que mais se enquadram dentro de suas expectativas.

Alguns destinos para fazer intercâmbio podem não ser os mais adequados ao que você procura. Para evitar complicações, ter auxílio de profissionais qualificados é o ideal para uma escolha segura.

Como funciona o intercâmbio?

O intercâmbio é uma forma de ter contato com uma cultura diferente daquela a que a pessoa está habituada e ampliar conhecimentos específicos que se tem em mente, como:

  • Aprimorar um novo idioma;
  • Estudar;
  • Conhecer lugares diferentes;
  • Trabalhar, entre outros.

Esse processo acaba enriquecendo o curriculum vitae da pessoa e abrindo portas para o mercado de trabalho no Brasil e muitas vezes no próprio país para o qual viajou, dependendo de fatores como oportunidades que possam surgir.

Conhecer pessoas, costumes, cotidiano e cidadania diferentes são ganhos que acompanharão a pessoa por toda a sua vida.

 

Quais os fatores que devo considerar?

Para realizar um intercâmbio rico em novas experiências, é necessário definir o objetivo de sua viagem e destino, traçando a meta do que quer aprender ou desenvolver, como por exemplo:

  • Idioma;
  • Estudo;
  • Cultura;
  • Prática de esportes;
  • Experiência profissional;
  • Contato com novas formas de relações humanas e cidadania.

Como fazer intercâmbio?

Em primeiro lugar, defina seu foco e objetivos ao final do intercâmbio, depois busque orientação de apoio de empresa especializada na área, pois serão muitos passos a cumprir antes da viagem.

Veja alguns deles:

  • Emissão de documentos de viagem;
  • Valores a ser disponibilizado;
  • Reservas em universidades, hotéis ou residências;
  • Contatos para trabalho etc.

Todos são aspectos que demandam tempo e conhecimento. Desse modo, não se pode correr o risco de qualquer falha nas escolhas dessa fase, pois será uma das mais importantes em sua busca por destinos para fazer intercâmbio.

Quais destinos para fazer intercâmbio mais indicados?

Muitos países oferecem programas de intercâmbio das mais variadas formas e com múltiplas oportunidades. Dependendo dos objetivos que foram traçados, podem ser escolhidos países específicos ou aqueles que mais se aproximam de atender a suas expectativas.

A seguir, forneceremos as principais demandas e características naturais dos principais destinos para fazer intercâmbio. Assim, você terá mais possibilidades de escolher de forma precisa e sem erros. Vamos lá? 

Austrália

País moderno e com muitas oportunidades de estudo e trabalho, tem muita procura por brasileiros que buscam aprimorar o idioma inglês e desenvolver aspectos culturais e de organização para o cidadão.

Muito indicado ainda para quem procura se aprimorar em modalidades esportivas. Além disso, o clima no verão se assemelha ao do Brasil, o que facilita a estada na região, que se tornou um dos excelentes destinos para fazer intercâmbio no planeta.

Canadá

Muito procurado por brasileiros, inclusive pela oportunidade de emprego, mesmo sendo estrangeiro. Muita facilidade na entrada e estada no país, que disponibiliza bons programas de intercâmbio que seduzem os brasileiros.

Para quem quer praticar idiomas, o Canadá oferece uma oportunidade ímpar, pois tem 2 idiomas oficiais, o inglês e o francês, bem como uma ótima qualidade de ensino. Temos uma pagina especial para este destino, confira aqui

Estados Unidos

Um dos destinos para fazer intercâmbio mais procurados é um país que oferece boas escolas e diversos tipos de intercâmbios.

O problema é que há uma série de exigências, muito mais severas que nos demais países, que muitas vezes acabam desestimulando a quem quer fazer um intercâmbio. Mas se você quer ir à terra do Tio Sam, não desista nunca!

Inglaterra

Com várias universidades conceituadas mundialmente, é um destino para quem quer se aprimorar na carreira. Além disso, é o berço da língua inglesa e a possibilidade de se aprimorar o conhecimento linguístico é incomparável.

Oferece ainda oportunidade de empregos, que podem auxiliar na permanência, onde o custo de vida é bastante expressivo.

Irlanda

No mesmo nível de ofertas educacionais dos ingleses; porém, com custos mais acessíveis tem bastantes ofertas de emprego para intercambistas e é um país bastante interessante, com uma cultura bastante antiga e muita história para contar.

Possui clima alternado entre frio e temperado e é bem organizado, fornecendo uma experiência bastante rica a que se dirige a este país. Ficou curioso? Clique aqui para saber mais sobre este destino. 

Nova Zelândia

Com menos burocracia, oferece oportunidades de estudos e empregos, além de ser o paraíso dos esportes radicais.

Com clima bastante próximo ao do Brasil, faz calor a maior parte do ano. Leia mais aqui

Considerações finais sobre destinos para fazer intercâmbio

Devemos, entretanto, lembrar que o ideal, após definir os aspectos essenciais para organização da viagem é contratar uma empresa especializada em intercâmbios. Dessa maneira, você estará com suporte total para fazer sua viagem da melhor forma possível, sem esquecer de seus objetivos ao partir do Brasil.

Agora que você já tem mais informações sobre intercâmbio, assine nossa Newsletter e se informe com mais detalhes, em nossos outros posts. Aproveite que chegou até aqui e nos acompanhe no Instagram. Até a próxima!

asdasd

O que é e como funciona um Intercâmbio?

By Featured, Vida de Intercambista

Hoje em dia é muito comum conhecer alguém que já tenha feito um intercâmbio ou está no processo de fechar seu pacote para a viagem. Para muitos, intercâmbio é um sonho. Para outros, é uma realidade bem distante. Entretanto, para que você forme uma conclusão adequada acerca desse tipo de viagem, é recomendado saber o que é e como funciona um intercâmbio. Esse é o tema do post de hoje.

Antes de mais nada, ter a oportunidade de realizar um intercâmbio é muito gratificante, uma vez que você tem a chance de se tornar independente, além de amadurecer em tempo recorde. Afinal, dependendo da estadia que escolher, é preciso se virar e ter muita responsabilidade para que tudo seja inesquecível.

Então, se você ainda está pensando se vale a pena ou não fazer um intercâmbio, já fique sabendo que é uma oportunidade única. E se você acha que é difícil fazer um intercâmbio, saiba que é necessário comprometimento, organização e pesquisa. E só.

Vamos conhecer direitinho como funciona essa viagem?

O que é intercâmbio?

Bom, intercâmbio nada mais é que uma troca de cultura, ou seja, é quando um estudante vai para outro país estudar, tendo como consequência positiva uma imersão cultural gigantesca. Dependendo da agência de viagem, é possível realizar diversos tipos de intercâmbio:

  • o estudantil (para estudar);
  • de trabalho e estudo (para estudar e trabalhar);
  • de trabalho (apenas trabalhar no país) voluntário (a própria palavra já define o termo!);
  • familiar (em que a família se une para estudar a língua);
  • de casal (em que o casal decide junto um país para estudar a língua);
  • au pair (em que trabalha como babá).

É também comum, principalmente para quem está cursando o Ensino Médio, realizar o intercâmbio em alguma escola estrangeira com a mesma carga horária, de modo a concluir o estudo lá ou passar um período que substitua o semestre por aqui, por exemplo.

Aliás, o que é bastante interessante, é que existe uma troca entre estudantes. Existe a possibilidade de um estudante de outro país vir estudar no Brasil na casa de outro que vá estudar no mesmo país e ficará na casa do estudante estrangeiro. Como se fosse uma troca, literalmente.

O intercâmbio é baseado de acordo com a preferência do próprio estudante. Fazer cursos profissionalizantes, fazer graduações, mestrado e doutorado, ou simplesmente aprimorar a língua estrangeira. Qual seria a sua escolha?

Como funciona o intercâmbio?

O primeiro passo é a pesquisa. Assim, você saberá o que deve ser feito. Logo, é obrigatório que pesquise sobre os países que pensa em fazer intercâmbio, qual a melhor época de viajar para determinado país, qual é a moeda, quanto é o custo de vida e assim por diante. Definido isso, ficará mais fácil focar na sua viagem.

Aí sim você saberá o que precisa para fazer um intercâmbio.

A questão da hospedagem

Quando se objetiva realizar um intercâmbio, é preciso ter em mente que há diversos tipos de moradia para escolher. Essa decisão também dependerá de onde fechará o pacote, da universidade escolhida, do período e de quanto é o seu limite financeiro.

Mas, em todos os casos, vamos aos tipos de estadia. Morar em casa de família traz muitas vantagens para o estudante, uma vez que estará imerso na cultura 24 horas por dia e ainda terá que obedecer às regras impostas pela família e respeitar o ambiente. É um dos tipos que mais convém, devido à sensação de maior acolhimento e inserção em um grupo familiar. Como ponto negativo, o custo mais elevado.

Há também a possibilidade de ficar em uma casa estudantil, como se fosse uma república, em que poderá dividir o quarto com mais estudantes e ter uma cozinha coletiva, por exemplo. Geralmente, essa opção tem a melhor localização, isto é, fica mais perto da escola.

Você pode escolher morar em flat, com total privacidade, entretanto, o preço é muito maior. Por isso que depende muito de quanto tempo você vai ficar e do quanto está disposta a gastar.

A questão do tempo

Outro ponto que merece destaque é o tempo que vai escolher para permanecer no país. O mínimo é duas semanas e o máximo é relativo, já que existem diversos tipos de intercâmbio. Há pessoas que fecham por seis meses, e tem outras que preferem trabalhar lá e precisam ficar até mesmo, em raros casos, 12 meses no país. Tudo dependerá do seu objetivo, carreira — conforme o caso — e a questão financeira.

Então, agora que você sabe o que é e como funciona um intercâmbio, está na hora de assinar a nossa newsletter para ficar por dentro de todos os detalhes de intercâmbio!