All Posts By

Débora Cristina Soares de Souza

Uma nova jornada by Thassia

By Comportamento, Irlanda, Vida de Intercambista

Hoje é o inicio de uma nova jornada para mim, Thassia Silva, mineira de alma e carioca de coração. Mas do que se trata essa jornada? Nada menos do que mudar de país. Seja por um determinado tempo, ou para sempre. E mudar de país não é fácil, nem para mim e aposto que nem para você, na verdade é bem mais difícil do que parece ser. Uma mistura de sentimento, um mix do incerto e do certo, da realização de um sonho e do INESPERADO.

Para começar, eu recebi o convite da agência 4U Study para compartilhar com vocês um pouco da minha trajetória que começa hoje rumo a Irlanda, então preparem-se para ver o intercâmbio sob o meu olhar, uma intercambista, mulher, que viaja sozinha, mas cheia de vontades. Você vai me encontrar também nas redes sociais da agência, como o Instagram e o Facebook!

A jornada começou, mas como me sinto?

Não é fácil criar coragem e desfazer as amarras. É fácil fazer as malas, comprar uma passagem e seguir o seu destino rumo a um outro país. Difícil é aceitar a nova realidade durante esse tempo, aceitar o fato de que você não pertence ao local em que viveu a maior parte da sua vida.

Porque ao partir é preciso estar preparado para se reconstruir, para aceitar que é chegado o “agora ou nunca”, a hora de se encontrar, se conhecer e definir quem você quer ser, mesmo já sendo bem crescido e evoluído. É preciso ter coragem para se desfazer das frescuras, de alguns hábitos, criar asas fortes que te ajudem a dar um dos voos mais importantes da sua vida. É preciso se desfazer de preconceitos e aprender de uma vez por todas o significado do respeito.

Mudar de país é, quase sempre, fugir de alguns problemas, e então, se ver cercado por mil outros.

É viver numa montanha-russa quando se tem medo de altura. Os primeiros meses, acredito eu, trazem a mesma sensação da subida do avião, olhando na janelinha e pensando alto, bem alto: empolgação, felicidade, orgulho de estar indo realizar o tal esperado sonho. E então, a gente acorda certo dia e percebe que reconstruir a vida não é tão lindo quanto parecia, é difícil, desgastante, cansativo. Mas a gente está lá no topo; o investimento foi caro, os seus amigos, a sua família, todo mundo que não veio está te observando de longe. Não dá para desligar a máquina, você não tem coragem de pedir para descer. Você sorri e esconde o desespero. Fecha os olhos e vai.

Com medo e sem saber se vai dar certo

Alguns desistem após a primeira descida. Outros se acostumam com a adrenalina e resolvem continuar. Porque nada melhor do que descobrir que você é capaz. Morar fora não é reconhecer os seus limites, é esticá-los um pouquinho mais, dia após dia. É descobrir que você pode ir muito além. É ralar para ser reconhecido onde você é apenas mais um e reconhecer que ser apenas mais um pode ser muito para quem chegou a ser ninguém.

Morar fora é dar luz a um novo “eu” , é ser mãe e pai de sí próprio. É sofrer para se criar sozinho e ter orgulho do adulto que você recriou. É aceitar que você jamais será o mesmo se um dia decidir voltar pra sua terra.

Dia 08/06/2018, finalmente estou iniciando essa montanha russa, minha jornada, com apenas uma certeza: que estou realizando o meu sonho, e que venham inúmeras montanhas russas e agora, você embarca comigo.

Como a agência pode me dar suporte no intercâmbio?

By Estudar no Exterior, Programas, Vida de Intercambista

Fazer um intercâmbio é o objetivo de muitas pessoas, as agências de intercâmbio pode ajudar muito nesse processo. Porém, algumas dúvidas podem surgir em relação aos serviços de uma agência. Neste artigo, vamos abordar a questão do suporte no intercâmbio realizado pelas agências, após fechamento do contrato.

Contrato de serviços e o suporte no intercâmbio

Quando você decide fazer um intercâmbio utilizando uma agência, você deseja ter todo o suporte no intercâmbio, certo? Para conseguir esse objetivo, é necessário que se tenha um contrato de prestação de serviços com tal agência.

Esse termo deve ser assinado entre as partes, contratado e contratante, e definir os principais aspectos de responsabilidade de ambos. Assim, é possível estabelecer de forma efetiva a garantia da prestação de serviços e o sucesso efetivo do programa.

Mas tranquilize-se: o suporte no intercâmbio feito por uma agência devidamente estabelecida e reconhecida no mercado é fator decisivo para que o estudante possa realizar uma viagem sem preocupações desde seu embarque até o fim do programa.

Sendo assim, a pessoa terá a garantia de se inscrever em um programa de intercâmbio adequado, totalmente em conformidade com a legislação brasileira. Dessa forma, não haverá qualquer chance de arrependimentos pela decisão de uma agência.

Como uma agência consegue dar suporte no intercâmbio

A agência mantém um monitoramento de tudo o que é planejado e pode auxiliar a solucionar problemas diversos que possam ocorrer – como passagens, local de estadia etc.

Porém, o contrato de prestação de serviços deve indicar claramente todos os aspectos cobertos efetivamente pela empresa. Tudo para evitar dores de cabeça a ambas as partes.

Principais aspectos de cobertura contratual

Para ajudar você, vamos destacar alguns momentos importantes na preparação para o intercâmbio. Veja quais itens merecem atenção especial:

    • Contatos no exterior: as agências sempre possuem um contato e correspondente no exterior. Assim, é possível ter maior apoio ao estudante, oferecendo eficiência no atendimento e reduzindo riscos.
      Esses contatos normalmente acompanham o intercambista em sua estadia no país.  Auxilando em como utilizar transportes pela cidade, alimentação, encontrar endereços de hospedagem e instituição de ensino – desde que ambos sejam de confiança das agências e acordados em contrato;
    • Suporte em situações de emergência: assim, o estudante poderá receber apoio em caso de necessidade ou dúvida que deseja esclarecer. Além daquelas situações não previstas e urgentes.
      Isso é muito importante, pois poder contar com ajuda em imprevistos é fundamental para quem está distante de sua família e país;
    • Auxílio e orientações sobre proteção legal: agências devem ter condições de resolver eventuais situações legais com as quais o estudante venha a se deparar.
      Muito embora programas de intercâmbio raramente apresentem situações que tragam prejuízos ao aluno (por exemplo, a escola de destino fechar no período do programa), esta é uma situação que eventualmente pode acontecer. Então, a agência não pode desamparar o aluno;
    • Soluções para o dia a dia: muitas vezes, o estudante precisa resolver situações simples do cotidiano, mas não sabe como solucionar por si só. Por exemplo, compras de chips para celulares, necessidade de efetuar uma transação bancária, dificuldades em utilizar o idioma e uso de serviços públicos. Orientações gerais, como estas, podem ser difíceis de obter sem o apoio de uma agência experiente.

Em suma: para qualquer dificuldade, conte sempre com a agência. A melhor alternativa para quem está viajando e principalmente para estudantes inexperientes.

Apoio durante a viagem

O suporte no intercâmbio é determinante para que tudo corra da melhor maneira possível, inclusive quando se tem a intenção de conseguir uma ocupação durante o período de estudos.

Considerações finais

Como vimos, o suporte no intercâmbio é fundamental para o sucesso do programa, servindo sempre para maior conforto e segurança do estudante durante o projeto.

Procure uma agência de intercâmbio que tenha boas avaliações no mercado, para que sua experiência seja inesquecível. Assim, você só terá de se preocupar em ampliar seus conhecimentos e viver bons momentos.

Gostou do conteúdo? Então fique de olho em nosso blog para mais informações sobre intercâmbio!

Consigo emprego no intercâmbio sem ter inglês fluente?

By Comportamento, Trabalho, Vida de Intercambista

O Brasil não um país onde a maior parte da população não possui fluência em inglês. No entanto, isso não é uma barreira para que brasileiros realizem intercâmbio e trabalhem ao mesmo tempo. Nesse artigo, vamos demonstrar que, sim, é possível obter emprego no intercâmbio sem ter inglês fluente. Acompanhe!

Você terá contatos com pessoas que também não dominam o inglês

Para conseguir emprego no intercâmbio não é necessário ter inglês fluente. Na verdade, isso depende mais da atividade que você irá se candidatar.

Além disso, você estará entrando num programa de intercâmbio justamente para aprimorar seu conhecimento do idioma. Isso é muito importante para que você entenda que não é preciso dominar o idioma para se conquistar uma ocupação.

Normalmente, a pessoa terá contato com outros estudantes de seu país, que podem auxiliar você a superar dificuldades e até mesmo apresentar oportunidades. O essencial é encontrar empregos que não exijam um conhecimento profundo da língua.

Trabalhar e estudar são uma importante condição de aprimoramento e com mais rapidez para que você possa dominar o idioma e conhecer a cultura local.

Permita-se trabalhar em qualquer atividade legal, sem preconceitos

Em geral, obter emprego no intercâmbio é mais fácil para aquelas funções que exigem menos qualificação, caracterizadas como mais simples. Assim se ampliam as oportunidades de conseguir uma ocupação.

Não deixe que preconceitos lhe impeçam de obter certas ocupações, pois elas podem ajudar a complementar sua renda. Além disso, você terá contato com o idioma no dia a dia.

Então, basta ter mente aberta e aceitar desafios e oportunidades que surjam ! Assim você pode ter mais sucesso em seus objetivos, além de conseguir melhorar seus horizontes pessoais.

Pense que empregos no exterior, independente do nível da vaga, sempre oferecem remunerações atrativas para intercambistas.

Priorize atividades que demandem inglês mais básico

O emprego no intercâmbio nem sempre exige que a pessoa tenha conhecimento e domínio amplo do idioma.

Atividades diversas permitem que a pessoa preste serviços tendo conhecimento básico da língua. Dessa forma, você pode aproveitar oportunidades no mercado de trabalho local.

Um conselho: busque oportunidades em prestações de serviços básicos!

Indicamos a seguir alguns tipos de atividades que podem ser exercidas sem a fluência no idioma. Veja a seguir!

Trabalhe na área de beleza

Você pode se candidatar a trabalhos em salões de beleza e de barbearia e conseguir se destacar.

Nesses casos, é necessário um conhecimento intermediário do idioma, pois seu contato será com pessoas locais e até mesmo com imigrantes. Você poderá até mesmo atender brasileiros como clientes.

Há uma grande carência deste tipo de atividade no exterior e a chance de aproveitamento é bem grande.

Busque oportunidades na área de culinária

Ofereça suas habilidades na preparação de alimentos e trabalhos de apoio em bares e restaurantes. Esse tipo de atividade é bastante incentivada no exterior.

Neste caso, como suas atividades não serão de contato direto com o público, há uma maior chance de realizar as atividades com mais tranquilidade, mantendo contato com o idioma.

São segmentos ocupados por vários imigrantes, dessa maneira, você poderá conhecer o sotaque de várias partes do mundo ao usar o inglês.

Observe e busque oportunidades em empresas brasileiras

Muitos brasileiros estão morando no exterior e criaram seus negócios nos países de destino.

Nestes casos, há oferta de serviços para brasileiros e isso pode ser uma ajuda para lhe dar mais segurança, evitando que passe dificuldades ou receios em seus contatos.

No entanto isso acabará comprometendo seu maior desenvolvimento no idioma, pois o sucesso do aprendizado está diretamente relacionado ao contato com a língua.

Ter relações com brasileiros em atividades extraclasse, poderá impactar na aceleração do conhecimento, mas é uma alternativa caso a pessoa se sentir muito insegura.

Invista em cursos especializados para imigrantes

Vários países possuem incentivos para imigrantes e pessoas que realizam intercâmbios e disponibilizam cursos de especialização no idioma e processos de localização de vagas de emprego.

O ideal é que se tenha a informação destas oportunidades previamente, no planejamento de seu intercâmbio para obter vantagens ao se dirigir ao País que escolher.

Essas são alternativas interessantes que devem ser avaliadas pelos interessados num intercâmbio diferenciado.

Considerações finais sobre emprego no intercâmbio

Como verificamos, conseguir emprego no intercâmbio independe do domínio do idioma inglês, existindo diversas alternativas para que se possa exercer atividades profissionais enquanto se estuda e melhora seus conhecimentos na língua.

Não permita que a falta de domínio do inglês seja um impedimento para realizar seu intercâmbio em conjunto com atividades profissionais.

Para ficar por dentro de todos os assuntos relacionados a intercâmbio, fale com a gente!

Quais são os tipos de emprego no intercâmbio?

By Comportamento, Trabalho, Vida de Intercambista

Como conseguir um emprego no intercâmbio é um assunto que interessa a muitos futuros intercambistas. Mas você sabe quais são os tipos de trabalho disponíveis para estudantes?

Neste artigo, vamos responder esta questão! Você vai descobrir quais tipos de emprego estão disponíveis para estudantes, além disso, você vai ver que além da experiência profissional, poderá gerar uma renda que te ajude a bancar suas contas durante sua estadia em seu país de destino.

Conseguir emprego no intercâmbio na modalidade de Internship

Uma modalidade bastante comum de emprego no intercâmbio é a de estágio. Esse programa, inclusive, já prevê o aproveitamento do estudante em atividades complementares a carga horária de estudos a serem realizados.

Fazendo parte da grade de ensino, esta é uma ótima forma de garantir a prática de trabalho no exterior. Existindo ainda programas específicos voltados somente a estágios em empresas multinacionais.

Externship

Este tipo de emprego no intercâmbio também se refere a possibilidade de realizar um estágio de curta duração. Porém, sem executar tarefas específicas e somente acompanhar o profissional de determinada área no período indicado.

É como se fosse um treinamento para entender a rotina empresarial e das atividades exercidas por pessoas com experiência.

Desta forma, é uma experiência bastante interessante para se ambientar em modelos corporativos diferenciados. Normalmente se destina a estudantes de graduação ou de pós.

Trainee

Uma possibilidade de emprego no intercâmbio é a de concorrer uma vaga de trainee. Esta opção é atrativa para estudantes que estão prestes a se formar ou que pretendem adquirir experiências mais efetiva para contribuir em sua carreira.

Co-op program

Este é um tipo de emprego no intercâmbio destinado a estudantes que estão cursando pós-graduação. Funciona como um treinamento efetivo para aplicação dos conhecimentos teóricos que abordados em seu curso.

Este tipo de ocupação determina que, durante o curso, seja dada uma pausa de um semestre para o desenvolvimento do intercambista.

Assim, torna-se possível se formar com uma experiência prática importante!

Voluntariado

O trabalho voluntário contribui de forma intensa para a formação de novas experiências, o que valoriza o curriculum do estudante.

As empresas costumam dar bastante atenção a atividades desse tipo, por entenderem que o estudante ou candidato a uma vaga de emprego valoriza atividades complementares a vida corporativa.

Existe uma variedade de programas de voluntariado em diversos países, porém podemos classificar atividades que envolvem os seguintes objetivos como as mais comuns: animais e vida selvagem, crianças e adolescentes, comunidades carentes e meio ambiente.

Comércios diversos

Outra forma de obter emprego no intercâmbio é realizar trabalhos e atividades comerciais diversas.

Estas são áreas com bastante oferta, permitem ao estudante desenvolver bastante o conhecimento do idioma, por estar em contato com pessoas do País.

Procurar colocações em lojas, cafeterias, bares etc, é uma forma que oferece maiores oportunidades para uma colocação de trabalho durante seu intercâmbio.

Turismo

Para estudantes que desejam aprimorar seus conhecimentos em inglês, conseguir emprego em hotéis é uma ótima alternativa. Essa modalidade de trabalho oferece contato com pessoas de diversas origens e sotaques.

Hostels também são uma excelente oportunidade por oferecer relacionamentos mais despojados e com chances reais de trabalho para os estudantes.

Au pair

Ser au pair em casa de família é uma excelente oportunidade de emprego no intercâmbio. Esta ocupação tem como objetivo cuidar de crianças ou adolescentes, prestando auxílio em suas atividades educacionais.

É uma excelente oportunidade, pois permite que o estudante conviva com o cotidiano das famílias, além de poder compreender como funcionam as relações familiares em um país estrangeiro.

É um trabalho similar a atividades de babás, porém como se tratam também de jovens adolescentes a característica deste tipo de trabalho é mais ampla.

Essa modalidade de emprego possui algumas vantagens muito atrativas para estudantes, como: a possibilidade de residir com as famílias e ter a alimentação fornecida por tais pessoas.

Gastronomia

Conseguir colocações em restaurantes também são possíveis, representam boas oportunidades aos intercambistas.

Podem ser obtidas atividades em cozinhas, como garçons e até mesmo em serviços gerais.

São ofertas em abundância em alguns países e bastante procuradas por quem realiza programas de intercâmbio.

Considerações finais

Existem vários tipos de emprego no intercâmbio, você deverá avaliar quais modalidades melhor se adaptam ao seu perfil. Ao optar por uma vaga de emprego que lhe agrade, você adquirirá experiências profissionais valiosas no exterior, o que contribui para seu desenvolvimento pessoal e de sua carreira.

Se você deseja fazer um intercâmbio e deseja saber mais sobre o assunto, então fale com a gente!

Emprego no Intercâmbio? Saiba como sua agência pode ajudar

By Programas, Trabalho, Vida de Intercambista

Para conquistar seu emprego no intercâmbio, você precisa ficar a par de algumas informações importantes. Esta etapa deve ser planejada em cada detalhe, com bastante atenção, para que você obtenha sucesso em sua jornada pelo mundo. Por isso, queremos te ajudar! Nesse artigo, vamos abordar como uma agência de intercâmbio pode te auxiliar sobre emprego no exterior. Tudo para que suas expectativas sejam satisfeitas.

Ajuda quanto à burocracia e autorizações específicas

Um programa de intercâmbio exige um conjunto de documentos que variam de um país para outro.

Dependendo do tipo de visto que você obtenha, será vedado conseguir trabalhar no intercâmbio. Então, é necessário se atentar aos prazos e exigências que devem ser obrigatoriamente cumpridos. Lembre-se que cada passo é importante para levar você a realizar seus objetivos como intercambista.

Para isso, é necessário antecipar todas as situações e cenários possíveis, para realizar todo o processo de forma mais rápida, evitando contratempos em sua viagem.

Por isso, poder contar com os conhecimentos e experiências de uma  agência de intercâmbio pode te ajudar, e muito, a obter êxito nesse projeto. Um dos motivos é que uma agência pode viabilizar as chances de emprego em sua temporada no exterior.

Considere que um intercâmbio é muito diferente de uma viagem de lazer ou férias. Dessa forma, deve ser encarado como uma oportunidade única para o seu desenvolvimento pessoal e até profissional.

Sendo assim, não desperdice nenhuma oportunidade, aproveite cada chance obter sucesso em sua temporada no intercâmbio!

Conhecimento das vagas disponíveis

Procurar um emprego no intercâmbio tem semelhanças com procurar empregos formais no Brasil. Basta observar que as vagas normalmente são divulgadas em sites, redes sociais ou jornais. Esses canais de divulgação de vagas devem ser de seu conhecimento.

Algumas agências de intercâmbio oferecem workshops, com o objetivo de mostrar como você deve se portar numa entrevista, como fazer um currículo, além de outras dicas valiosas. Isso ocorre como forma de auxílio aos intercambistas, pois as agências de intercâmbio não podem garantir uma vaga de emprego, mas podem ajudá-los com informações relevantes sobre o assunto. Esse tipo de orientação profissional é um plus, que as melhores agências oferecem aos interessados em intercâmbio.

Portanto, ter contatos ou conhecer estabelecimentos no exterior é um grande diferencial para um futuro intercambista! Isso pode ser um grande diferencial para conseguir trabalho no país estrangeiro, evitando dores de cabeça e frustração.

Adaptando seu currículo de forma adequada

Conseguir um emprego no intercâmbio requer que sua apresentação seja realizada de forma correta. Para isso, é necessário adaptar seu currículo, para que ele informe os dados que normalmente são exigidos de forma correta.

Lembre-se de que o currículo é o resumo de suas habilidades e do seu perfil! Estes atributos provavelmente farão parte dos critérios de seleção das empresas em que você se candidatará. Por isso, você deve elaborar seu currículo de modo que facilite a avaliação pelas empresas e destaque suas habilidades.

Nesse aspecto, a agência de intercâmbio, embora não elabore o seu currículo, pode te ajudar com dicas e informações valiosas. Assim, a tarefa de preparar um currículo no padrão do seu país destino, se torna muito mais fácil.

Características específicas de vários países são diferentes de outros e devem ser atendidas. Só assim será possível conquistar essa oportunidade durante o intercâmbio.

Por exemplo, países podem solicitar informações mais detalhadas e ricas sobre características pessoais. Dessa forma, somente quem conhece previamente tais necessidades, saberá destacá-las com competência destacá-las, aumentando suas chances de sucesso.

Para o seu auxílio, algumas agências de intercâmbio também possuem bases de apoio estabelecidas nos países destino. Isso permite que elas promovam workshops de preparação de currículo no idioma local.

Considerações finais sobre emprego no intercâmbio

Obter emprego no intercâmbio é uma tarefa importante para quem deseja se desenvolver profissionalmente no exterior. Por essa razão, a ajuda de uma empresa especializada em projetos desse tipo, é sempre se uma excelente opção!

Recorrendo à agência de intercâmbio você terá certeza de que nenhum detalhe deixará de ser previsto e sua trajetória será de sucesso. Quer saber mais? Deixe seu comentário logo abaixo ou fale com a gente!

Quanto tempo levo para conseguir Emprego no Intercâmbio?

By Comportamento, Trabalho, Vida de Intercambista

O tempo médio para conseguir um emprego no intercâmbio depende de alguns fatores. Esses podem acelerar ou retardar a conquista desse objetivo.

Evidentemente, é preciso refletir sobre que tipo de vaga você espera conseguir. Conforme sua expectativa, é possível que a oportunidade de emprego seja mais demorada.

Neste artigo, vamos abordar as possibilidades de conseguir emprego no exterior, durante uma viagem de intercâmbio. Também falaremos sobre qual é o tempo médio para que esta meta se concretize. Acompanhe!

As melhores chances de conseguir emprego no intercâmbio

Emprego no intercâmbio está muito relacionado a dois aspectos:

  • Destino da viagem;
  • Tipo de atividade que deseja realizar.

Veja abaixo alguns dos melhores países para conseguir emprego, de forma rápida e simples:

Normalmente, ao chegar em um desses países, o estudante procura oportunidades de emprego. Contudo, recomendamos se preparar antecipadamente, pesquisando sobre o país e as possibilidades de emprego oferecidas. Faça isso antes mesmo de sua partida.

É importante que você já possua um nível de inglês intermediário. Isso facilita na etapa de entrevistas e com a comunicação local. Dessa forma, conseguir uma oportunidade de emprego no intercâmbio se torna mais provável.

Tipos de intercâmbio

Antes de saber mais sobre como conseguir emprego no intercâmbio, é necessário entender algumas situações relacionadas a um programa de intercâmbio que você escolherá. Vejamos, existem 4 principais tipos de intercâmbio:

  • Para estudo ou aprimoramento do idioma: nesse caso, o estudante objetiva melhorar o conhecimento da língua de forma mais intensa.O trabalho vem como atividade secundária;
  • Para conjugar estudos e emprego: assim, é possível o aprimoramento do idioma vir acompanhado da vivência mais profunda do país, com possibilidade de ampliar o conhecimento sobre a cultura e cidadania locais e realizar viagens de lazer, pois estará obtendo recursos extras para isso;
  • Para candidatar-se a vagas de estágios: possibilita trabalhar em empresas por tempo determinado e com possibilidades até de ser contratado de forma definitiva, podendo se tornar um cidadão do país;
  • Para trabalho voluntário: é uma opção para quem tem poucos recursos e pode trazer grande experiência humana e profissional para o indivíduo.

Como conseguir rapidamente um emprego no intercâmbio

Para conseguir emprego no intercâmbio algumas características pessoais são determinantes, pois contribuem para acelerar a obtenção de oportunidades! Veja o que você precisa ter para conquistar seu emprego mais rápido:

  • Nível de inglês elevado;
  • Flexibilidade;
  • Boa comunicação e desenvoltura;
  • Bons antecedentes legais.

Certamente assim, você aumentará a chance de obter uma vaga emprego no intercâmbio.

Aceitar desafios e não ter preconceitos quanto as atividades, também é um ponto importante em seu perfil. Não espere encontrar o emprego de sua vida, mas sim uma atividade que possibilitará seu desenvolvimento profissional, garantindo maior apoio financeiro durante sua permanência no exterior.

Tempo médio de obtenção de emprego no intercâmbio

Normalmente, conseguir emprego no intercâmbio significa desempenhar atividades não qualificadas, mas com um nível adequado do idioma nativo. Além disso, ainda se demanda disponibilidade de tempo e permissão de visto para realizar atividades remuneradas.

Tais atividades de forma geral são relacionadas a prestações de serviços acessórios e de apoio. Dessa maneira, se o estudante tiver preconceitos quanto a realizar atividades pode ter dificuldades maiores de conseguir uma colocação.

Atividades de atendimento em bares, restaurantes, entregas de produtos, trabalhos de apoio em hotéis, assim como de acompanhantes de idosos e crianças, são as que mais disponibilizam oportunidades.

Como são trabalhos de curta duração é comum conseguir vagas entre dois a três meses de permanência no local, mas podem ocorrer chances desde a chegada do estudante.

Isso dependerá de como conduziu seu processo, se realizou pesquisas antecipadamente ou somente após sua chegada.

Considerações finais sobre emprego no intercâmbio

Conseguir um emprego no intercâmbio, como vimos no artigo de hoje, depende de alguns fatores importantes quanto aos seus objetivos no intercâmbio, assim como características pessoais e dos próprios países a que se destina realizar seus estudos.

O importante é que se tenha uma adequada percepção desses fatos para que possa agilizar seu processo de inserção em atividades que lhe tragam retorno financeiro e possam auxiliar em sua estada no programa a ser realizado.

Para saber mais sobre intercâmbio e como conquistar o seu emprego, fale com a gente!

Finalmente uma intercambista

By Featured, Vida de Intercambista

Começou o intercâmbio, minha rotina mudou bastante e se resumia em: ir para a escola com a Aline, procurar a acomodação definitiva de preferência com a Aline também, ir no mercado comprar comida, continuar procurando a acomodação definitiva, procurar uma casa, procurar um teto, procurar uma cama. É gente, o primeiro desafio do intercâmbio é achar o lugar que você viverá, por enquanto nada de cerveja, nem baladinha, nem umas paqueras para praticar a língua e começar a imersão cultural (atendendo a pedidos vou escrever sobre isso. Alerta! Não esperem encontrar aqui na Irlanda um Christian Grey, quem assim como eu pensou que iria encontrar um como ele não tem, já rodei tudo isso aqui haha) o foco era encontrar o meu novo lar, assim como todas as pessoas que chegam aqui.

Achamos acomodação, hora de beber!!!

A espera foi de apenas 3 dias para encontrar a acomodação definitiva, um apartamento com um quarto para dividir entre 4 pessoas com duas 2 beliches, sala ampla, cozinha pequena e um banheiro. Consegui encontrar uma vaga com a Aline e esse dia foi uma grande alegria, já dava para começar a pensar na cerveja Guinness que eu ainda não tinha tomado.

O que foi determinante para encontrarmos rápido a acomodação, foi que estávamos em vários grupos no Facebook recebendo alertas no celular, nos sites de acomodação, fazendo contatos e novas amizades aqui em Dublin, com a mente aberta de que não teríamos o mesmo conforto que tínhamos em nossas casas e claro, simpatia e sorriso no rosto sempre. A época do ano que viemos também foi ótima, pois não era alta temporada. Enquanto não achávamos acomodação continuamos procurando, a nossa determinação foi fundamental para conseguirmos encontrar o nosso lugarzinho. Por isso, a dica aqui é, venha com o mesmo pensamento e foco. Costumo sempre dizer que não conheço ninguém que não tenha encontrado casa e trabalho no intercâmbio que realmente procurou e se empenhou em encontrar. E nesse mesmo apartamento na conhecida Dublin 8 conhecemos a Andressa, uma querida que o destino nos trouxe para dividir o apartamento e intercâmbio com a gente. Eu a Andressa também temos boas histórias, aguardem.

Sobre a escola e as aulas

Quero dividir com vocês essa foto dos meus primeiros colegas de sala, chamamos aqui de “classmates” e, o meu primeiro professor. Como estudei em muitas turmas em diferentes níveis de inglês, em 3 escolas diferentes, tive vários colegas de salas e alguns deles ainda mantemos contato, mas essa turma foi muito especial para mim e tenho certeza que para eles também. (Éramos 13 brasileiros e 1 mexicano e esse mexicano era uma das nossas alegrias, infelizmente não esta mais entre nós, onde você estiver Edisinho esse lugar terá muita alegria e risadas). Mesmo sendo 13 brasileiros na mesma sala de aula, o pessoal era muito focado, todos ali queriam mesmo aprender a língua, se esforçavam, se empenhavam e todos de sua maneira conseguiram. Gostaria de dizer o quanto sou grata pela ajuda de cada um de vocês, espero que todos estejam bem e felizes. Essa foi a turma mais especial que estudei, a cada dia, cada nova frase, palavras em inglês era uma vitória para nós. Vocês foram uma das melhores partes do meu intercâmbio e sinto saudades.

E o que a oficialmente intercambista estava sentindo?

Eu estava me sentindo aliviada por ter encontrado uma casa, por ter iniciado uma rotina mais calma, por ter feito novas amizades. Todas as partes mais burocráticas que envolviam abrir conta bancária, documentação com a imigração também estavam sendo encaminhadas e claro, eu estava me sentindo muito feliz pelas escolhas que eu tinha feito, como por exemplo a escola que era muito boa, ter vindo para Dublin que é uma cidade muito legal com um céu azul maravilhoso na primavera que até hoje me inspira. Eu só tinha boas notícias para compartilhar com meu amigos e familiares, todos estavam preocupados principalmente nos primeiros dias com a minha adaptação. O que me ajudou muito foi sempre manter a tranquilidade e principalmente permanecer confiante de que tudo daria certo. Trouxe na bagagem comigo o que eu sabia que mais me ajudaria nesses momentos e usei toda a positividade e fé que eu tinha naquele momento.
O intercâmbio tem vários objetivos, a razão principal com certeza é o aprendizado de uma nova língua, mas por traz disso, você viverá importantes momentos de aprendizado, amadurecimento e autoconhecimento. Reflita se já não está na hora de pensar em fazer um intercâmbio e começar a escrever uma nova história para você. Pode ter certeza que até mesmo o intercâmbio de um mês você já verá diferença no aprendizado de uma nova língua e mudanças em você. Boas mudanças!

Assinado: Se abra às oportunidades.

5 desculpas comuns que falamos para não fechar o intercâmbio

By Comportamento, Destinos, Estudar no Exterior, Featured, Vida de Intercambista

Muitas vezes esperamos anos para realizar um sonho, e um deles pode ser o tal do intercâmbio, que ficamos procurando razões para não fechar e é por isso que a gente quer te ajudar a desmistificar as 5 desculpas mais comuns que damos para não fechar nosso intercâmbio (ou realizar um sonho).

Não tenho dinheiro

Definitivamente essa é a desculpa mais comum, muitas vezes porque não temos ideia de quanto custa para fazer um intercâmbio e na verdade não estamos falando de custo, mas sim de investimento. Já parou pra pensar que se estivesse pagando seu intercâmbio desde a primeira vez que pensou nele, você já poderia estar embarcando com tudo pago agora? Fazer uma viagem como essa, seja de 2 semanas ou 6 meses exige PLANEJAMENTO e quando você encontra promoções que valem a pena, nossa dica é: agarre a oportunidade e viva esse momento.

Não consigo ficar longe da família

Saudade é algo que dói, mas chega uma hora que devemos ser fortes, por nós e por eles. Afinal, sair da zona de conforto nos permite crescer e viver experiências completamente novas. E confie em mim, no meio de tanta novidade vai sobrar pouco tempo para sentir aquela saudade que aperta o peito e quando isso acontecer, use a tecnologia ao seu favor e converse com todos eles.

Sou muito velho pra isso (ou novo demais)

Aqui resumimos em poucas palavras: não existe idade para viver um sonho! Tire isso da sua cabeça imediatamente, escolha o destino que você acredita que mais vai lhe fazer feliz e permita-se.

E se não agora, quando? Se não você, quem?

Não falo inglês

Um erro muito comum é achar que é necessário saber inglês ou outra língua para se fazer um intercâmbio estudantil, mas pense comigo, qual o principal objetivo de um intercâmbio? Aprender ou aprimorar uma língua, certo?

Então não tenha medo de se arriscar, de conhecer o Mundo, novas culturas e pessoas incríveis. Se quiser se sentir mais confortável, aproveite para ir estudando até o dia do embarque, use videos do Youtube, assista filmes com audio e legenda inglês, cante músicas e divirta-se 🙂

Não senti confiança em nenhuma agência

Isso é natural! Afinal sabemos que o mercado, em qualquer setor, exige atenção e estamos falando de uma viagem internacional, você precisa ter em mente que a empresa que você escolher deve ser honesta, mas acima de tudo ter o seu perfil, você precisa falar com o seu consultor e se sentir em casa, tirar suas dúvidas e saber exatamente aonde esta investindo.

Nós da 4U Study Intercâmbio estamos aqui para isso, identificar suas necessidades e ajudar você a alcançar seus sonhos, com base na Irlanda e no Brasil, com uma equipe 100% feita de intercambistas ou ex-intercambistas e o tempo todo focados em fazer o melhor para você.

E aproveitando tudo isso, esse mês de Abril tem promoção especial 🙂 Deixem de lado todos essas desculpas e embarque nessa com a gente, sem medo de ser feliz.

Para entrar em contato agora com a 4U STUDY e receber um contato dos nossos especialista, CLIQUE AQUI.

Aproveite para nos seguir no Facebook e no Instagram <3

Posso fazer intercâmbio com inglês básico?

By Estudar no Exterior, Featured, Vida de Intercambista

Quando você decide por realizar um intercâmbio, é preciso pensar no nível de conhecimento de inglês que você possui. É muito comum para alguns estudantes ficarem inseguros, por não terem o domínio do idioma. Por isso, nesse artigo vamos abordar como é possível realizar um intercâmbio com Inglês Básico.

Ter Inglês Básico em Intercâmbio é positivo ou negativo?

Inglês básico para fazer intercâmbio não deve ser considerado um impeditivo para fazer intercâmbio.

Existem várias modalidades de cursos disponíveis no intercâmbio, inclusive os que se destinam ao ensino do idioma para estrangeiros com nível básico, assim como nos demais níveis. Tudo dependerá do objetivo que você quer alcançar.

Mas saiba que possuir inglês básico contribui bastante para você se comunicar em situações do cotidiano: saudações, cumprimentos, fazer pedidos em lojas. Ao mesmo tempo que permite a você reconhecer e identificar elementos de orientação como placas, anúncios, informativos. Tudo isso vai te auxiliar a conviver de forma amigável com a comunidade local, reduzindo possibilidades de ter transtornos ao longo da viagem.

Quais os níveis de inglês?

Ter inglês básico é, obviamente, o primeiro nível que qualquer pessoa tem para continuar a se especializar em demais aprendizados e habilidades da língua.

Existem mais três níveis que são:

· Intermediário;

· Avançado;

· Fluente.

Chegar à fluência só acontece, de fato, após alguns anos de estudo e dedicação, como qualquer aprendizado mais profundo.

Escolas de idiomas no exterior fazem a composição de suas turmas de acordo com o nível de conhecimento do aluno. Assim você será incluído de forma adequada numa turma e terá o melhor aproveitamento possível.

Normalmente, ao se interessar por um intercâmbio, é ideal que o estudante faça uma avaliação de seu nível de conhecimento para conseguir identificar onde deverá ser inserido, caso seu objetivo seja o de estudar ou se aprimorar no idioma.

Ter nível básico impede o intercâmbio?

O inglês básico é apenas uma classificação de nível, que auxilia você a saber quais caminhos deve seguir para continuar aprendendo, até chegar ao domínio da língua.

Dessa forma, independe o nível em que você esteja enquadrado, isso não se torna um impedimento para o intercâmbio! Pois uma viagem como essa, entre outros aspectos, oferece a oportunidade de melhorar o aprendizado do idioma, com imersão total na cultura de um país falante do inglês.

Ao manter contato com o inglês no seu cotidiano, o aprendizado da língua tem muito mais chances de se tornar efetivo. Pois assim, você adquirirá uma carga maior de conhecimento por ter a necessidade de praticar em seu dia a dia os aprendizados adquiridos.

Ter contato diário com a língua é uma das melhores formas de conseguir maior aproveitamento no aprendizado.

Em quanto tempo acontecerá o aprendizado?

Tendo inglês básicoexiste uma grande chance de seus estudos se tornarem altamente produtivos. Pois você terá a possibilidade de exercitar seus conhecimentos de maneira intensa, sem se preocupar em sempre acertar, mas sim em praticar. É isso que levará você ao domínio da língua num futuro próximo.

Dessa forma, optar por um período de duração mais longo para fazer seu intercâmbio é o ideal para você, caso seu nível de inglês seja básico ou possua poucos conhecimentos da língua. A vantagem é que, nesses casos, minimiza-se os vícios de linguagem e o aprendizado se torna mais puro, sem influências de padrões de aprendizado no Brasil.

Ao ser exposto a condições reais da vida dos nativos, você terá a chance de utilizar vários meios para conseguir se fazer entender e aprender o mais da língua inglesa.

Nesse sentido, é interessante observar que o prazo necessário de duração do intercâmbio dependerá da dedicação e interesse do aluno, como em qualquer processo de aprendizagem.

Definir um tempo mínimo ou máximo está sempre relacionado a suas escolhas, não deve ser definido de forma conceitual e sim pelo avanço do seu conhecimento!

Sendo assim, o ideal é que você procure passar o período máximo de seu visto como estudante no seu país de escolha, e frequentar a maior quantidade de atividades possíveis para obter o máximo retorno dessa viagem.

Resumindo…

Como vimos nesse artigo sobre Inglês Básico, é perfeitamente possível fazer intercâmbio com poucos conhecimentos nessa língua. Inclusive, a tendência é obter resultados muito melhores do que teria ao fazer cursos convencionais no Brasil. Afinal, estando no país dos nativos na língua, você estará totalmente imerso no cotidiano do inglês. Dessa forma, você aprenderá o inglês melhor e mais rápido!

Se você deseja saber mais sobre cursos de inglês no intercâmbio e ficar por dentro desse universo, fale com a gente! Estamos aqui pra te ajudar a realizar esta conquista ;D

3 anos de intercâmbio

By Vida de Intercambista

3 anos.

Hoje, 25/04/2018, foi o dia em que há 3 anos eu entrei naquele avião com o coração leve. Eu não estava nervosa, nem triste, nem sorrindo tanto assim; fiz as malas no dia de embarcar. Ao sair de casa, me recordo o quanto chorei ao me despedir da minha avó, mas no caminho até o aeroporto com o meu tio e minha prima as lágrimas deram lugar à serenidade. A serenidade no olhar de quem mudaria a sua vida para sempre.

Lembro das palavras do meu tio que diziam, “você vai encontrar uma grande porta na Irlanda”, e eu jamais imaginava que esse ano sabático na realidade seriam 3 anos, quem sabe quantos mais estão por vir?

Se eu puder resumir esses 3 anos em um verbo, eu diria, encontrar. Encontro com uma nova cultura, língua, clima, pessoas. Encontro com novos desafios, imagens, cheiros e sabores. Encontro principalmente comigo mesma. Já diria Vinicius de Morais “a vida é a arte do encontro…”

 

A ficha enfim caiu.
A ficha do intercâmbio só caiu, quando cheguei na acomodação temporária, deitei naquela cama, olhei para o teto e pensei;É Amanda, começou. Para a minha felicidade, fiz uma amizade muito importante que esteve comigo quase todos os dias desse primeiro ano e graças a ela no dia seguinte consegui ir à escola, estudaríamos na mesma escola, dividiríamos a mesma casa, os mesmos choros e risos. Obrigada a minha para sempre girlfriend (apelido carinhoso gente, hahaha).

Pausa,
Na próxima carta voltamos a programação normal sobre o embarque, prometo!

E nesses 3 anos o que mais senti e sinto é o quanto estou fazendo a coisa certa. Sempre repetirei o quanto o intercâmbio foi um divisor de águas na minha vida e o quanto é uma Amanda antes e depois dessa experiência.

Quando você mora em outro país, você aprende a ser uma pessoa mais flexível, você dá mais valor a pequenas coisas, você aprende a conversar mais com você, você passa a ser o seu melhor amigo. Você vive momentos que você nunca viveria se não estivesse saído do lugar que estava. Sim, você deixará de viver coisas do lugar que veio, você se sentirá sozinho e meio perdido, mas acredite a sua experiência de vida será tão intensa que valerá perder momentos para ganhar outros.

Com o tempo você aprende a se perdoar por não estar no lugar de onde veio, cada escolha é uma renúncia, desde que a escolha valha à pena e sim está valendo muito. A cada dia que você aprende uma nova palavra em outra língua, cada expressão que passa a ser cotidiana, é uma vitória.

Quando você começa a receber mais sim do que não, quando começa a se sentir parte de algo novamente é aí que o intercâmbio faz sentindo. Quando você vê que os seus esforços estão sendo recompensados é uma das melhores sensações, você se sente vivo, independente, maduro e capaz de fazer o que quiser. Cada conquista é com muito suor e com gosto de quero mais e pode ter certeza que as conquistas virão na hora certa.

Ah você será uma pessoa mais grata também, o agradecimento passa a ser parte da rotina.
Lembro do dia em que ganhei o meu primeiro salário aqui na Irlanda. Foi junto com outra girlfriend lavando um chão de banheiro com uma buchinha de lavar louça, na hora veio um filme na minha cabeça e a grande pergunta, o que eu estou fazendo aqui?

Confesso que foi uma das piores sensações da minha vida, mas assim que eu peguei aquele dinheiro, eu entendi o que eu estava fazendo, eu estava crescendo, amadurecendo. Qualquer coisa que eu fizesse eu faria bem feito, que qualquer trabalho que eu tivesse seria um aprendizado, era exatamente o que eu vim buscar aqui, coisas novas, a saída da minha zona de conforto. Esse dia foi libertador, pré-conceitos que eu tinha começavam a sumir e principalmente passei a dar mais valor ao trabalho das pessoas.

Nos demais trabalhos que eu tive conheci pessoas maravilhosas que reconheceram o meu empenho e força de vontade. Isso me fez enxergar mais ainda o quanto qualquer coisa que você fizer com dedicação e carinho te abrirá grandes portas. Hoje tenho a oportunidade de escrever aqui para você e tudo isso foi construído com tudo que aprendi e continuo aprendendo. A grande porta que o meu tio me disse, está sendo somente o começo.

Agradeço a cada pessoa que cruzou o meu caminho nessa jornada. Obrigada aos amigos que ficarão para sempre, aos que vieram por pouco tempo, aos que me ensinaram preciosas lições. Aos amigos que me deram oportunidades. A você que aprendeu o verbo to be comigo, a você que mesmo do outro lado nunca desistiu e continua a confiar em mim. Aos que mesmo longe continuam em minha vida seja por um pensamento positivo ou por sangue. Obrigada aos que dividiram o seu tempo e palavras. Guardo vocês em minhas lembranças e em lugares especiais.

No intercâmbio você aprende a ter a mente mais aberta para que o realmente importa. Quer mudar a sua vida? Faça um intercâmbio.

Assinado: E que a vida me mostre a próxima aventura!